Share Button

Por G1 SP

Policial federal analisa computador de suspeito de pornografia infantil em SP | Foto: Divulgação/PF-SP

Policial federal analisa computador de suspeito de pornografia infantil em SP | Foto: Divulgação/PF-SP

A Polícia Federal (PF) realiza na manhã desta sexta-feira (17), em uma cidade do interior do estado de São Paulo e na capital, operação para identificar suspeitos de produzir e distribuir na internet arquivos contendo abuso sexual de crianças e adolescentes. O nome do município paulista não foi divulgado pela assessoria de imprensa da PF. Um frentista de 33 anos, cujo nome não foi divulgado, foi preso preventivamente. Iniciada em março deste ano, a investigação da Polícia Federal começou a partir da prisão de um casal no leste da Europa. O homem e a mulher abusavam de crianças da própria família, registravam a violência em arquivos de imagens e vídeos, e compartilhavam na internet, inclusive na Darkweb, onde estão sites que não podem ser acessados pelos meios convencionais de busca. Com a ajuda da Interpol e um trabalho de cooperação policial entre Austrália, França e Brasil, chegaram à unidade central da PF de combate a pornografia infantil informações sobre um casal brasileiro que aparece em um vídeo abusando sexualmente de um bebê. Foram identificados dois locais onde possivelmente um dos vídeos foi produzido e enviado ao exterior pela internet. Também foram obtidos indícios da identidade do suspeito de estuprar a criança. Os investigados vão responder por crimes previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), como estupro de vulnerável, fotografar ou filmar cenas de sexo com crianças e adolescentes, e divulgar ou vender essas imagens dos abusos.