Share Button
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Adélio Bispo de Oliveira, que agrediu o candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL) com uma facada, tem insanidade mental, segundo avaliação psiquiátrica feita por um profissional particular contratado a pedido da defesa do agressor. De acordo com os exames, Adélio sofre de distúrbios que alteram sua percepção da realidade. Com base no resultado, a defesa vai pedir que o homem seja transferido da cadeia para uma instituição psiquiátrica, de acordo com o Correio Braziliense.  Adélio está preso desde o dia 6 de setembro, quando esfaqueou Bolsonaro no abdômen, enquanto o presidenciável fazia campanha nas ruas de Juiz de Fora (MG). O inquérito aberto pela Polícia Federal (PF) para investigar o caso concluiu que o agressor agiu sozinho. A corporação não chegou a pedir exame psiquiátrico, por considerar que não seria uma atribuição dos investigadores.