Share Button

Por G1

Foto: Euzivaldo Queiroz

Foto: Euzivaldo Queiroz

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que o avião para buscar as duas milhões de doses da vacina contra a Covid-19 do laboratório Serum decola nesta quarta-feira (13) para a Índia. O imunizante é desenvolvido pela AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford. No dia 2 de janeiro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou um pedido feito pela Fiocruz para importação das duas milhões de doses da vacina. Segundo Pazuello, as doses devem chegar no Brasil no dia 16 de janeiro. “É o tempo de viajar, apanhar e trazer, já está com documento de importação pronto […]. Então quando nós tivermos a posição da Anvisa, temos material para distribuir e temos capacidade para vacinar no país todo”, disse. A Fiocruz entregou na sexta-feira (8) o pedido de uso emergencial da vacina à Anvisa. Na terça (12), a agência disse que a reunião para definir a autorização emergencial das vacinas está prevista para domingo (17). De acordo com o ministro, ainda em janeiro, a partir de liberação da Anvisa, o governo terá 8 milhões de doses de dois tipos de vacina contra a Covid-19 para vacinar a população. Serão 6 milhões de doses da CoronaVac, imunizante produzido pelo Butantan em parceria com o laboratório Sinovac, e essas duas milhões de doses da vacina de Oxford importadas da Índia. Pazuello afirmou ainda que vai levar de 3 a 4 dias para iniciar a distribuição do imunizante ao estados após a aprovação da agência. “A Anvisa vai se pronunciar no dia 17. Se se a Avisa se alongar, para o dia 21 ou 22, botem os números pra frente, mas é janeiro [que começa a vacinação]”, afirmou.