Share Button

Por TV Globo

Bahia negocia com a Rússia vacina promissora contra Covid-19 | Foto: Reprodução/ TV Globo

Bahia negocia com a Rússia vacina promissora contra Covid-19 | Foto: Reprodução/ TV Globo

O Governo da Bahia continua fazendo negociações com a Rússia em relação a vacina que o país produz, a Sputinik V, contra a Covid-19. No mês passado, o governador Rui Costa já tinha falado sobre a vacina e da importância de estar em diálogo com os diversos fabricantes do produto. Por causa do interesse, o governo assinou, na semana passada, um memorando de entendimento, para que os testes da fase três da vacina sejam feitos em 500 pessoas na Bahia. A previsão é que os voluntários comecem a receber as doses em outubro deste ano. Caso a vacina seja aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a Bahia vai receber doses já prontas para a aplicação. No mês passado, o governador da Bahia, Rui Costa, chegou a comentar sobre os boatos divulgados nas redes sociais, de que a vacina russa não seria segura por causa da rapidez de produção. Na ocasião, ele foi afirmou que todas as instituições que estão produzindo a vacina estão seguindo normas severas de controle, que não permitiriam a aplicação de uma vacina que não fosse segura. Além da negociação com a Rússia, o governo da Bahia também tem relações com outros produtores da vacina, como a empresa alemã Pfizer, por meio da instituição Irmã Dulce, e pela americana de Oxford, no Hospital São Rafael. Na lista, há também negociação com a chinesa Sinopharm.