Share Button
Aedes pode transmitir doenças como chikungunya, dengue e zika | Crédito: NIAID

Aedes pode transmitir doenças como chikungunya, dengue e zika | Crédito: NIAID

O número de casos suspeitos de Zika na Bahia cresceu 119,9%, até 10 de dezembro de 2019, de acordo com o balanço mais recente da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab). O estado também registrou aumento significativo nos casos de dengue e chikungunya. A pasta recebeu notificações de 3.160 casos prováveis de Zika no estado. No mesmo período de 2018, foram notificados 1.437 ocorrências prováveis. Conforme o Bahia Notícias, o boletim ainda indica que 186 municípios realizaram notificação para o agravo e existe um óbito em investigação por Zika, no município de Terra Nova.