Só os beneficiários do programa Bolsa Família que não atualizaram os dados há dois anos ou mais devem fazer atualização cadastral. Desde segunda-feira, os postos de atendimento estão lotados de pessoas levando carta enviada pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). “Mais da metade das pessoas que têm ido aos postos não tem necessidade de fazê-lo. Para saber se devem comparecer, basta verificar atentamente o extrato emitido no momento do saque do benefício, pois lá está indicada a data de comparecimento”, explicou o titular da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), Maurício Trindade. Em Salvador, 176 mil famílias recebem o benefício, mas só 52 mil (30%) precisam se recadastrar este ano. Quem ainda não realizou o recadastramento tem até o final de dezembro para fazê-lo. Para fazer a atualização cadastral, é necessário comparecer a um posto de atendimento levando original e cópia do RG, CPF, título de eleitor, carteira de trabalho, comprovante de residência do titular e dependentes maiores de 18 anos, além de RG ou certidão de nascimento e carteira de vacinação de crianças.