Share Button
haemagogus3

O mosquito Haemagogus leucocelaneaus, exclusivo de matas e ambientes silvestres, é vetor de febre amarela silvestre | Foto: Josué Damacena/IOC/Fiocruz

Ministério da Saúde informou nesta segunda-feira (30) que o Brasil tem 568 casos suspeitos de febre amarela. Deste total, 107 foram confirmados, 430 ainda estão sob investigação e 31 foram descartados. De acordo com o G1, Minas Gerais ainda é o estado com o maior número de registros: 509 pessoas com os sintomas. Dentre as notificações de suspeitas de febre amarela o ministério recebeu 113 avisos de óbitos, dos quais 46 foram confirmados, 3 foram descartados e 64 estão em investigação. A grande maioria das mortes confirmadas ocorreram em Minas: 42. O país tem 80 municípios com notificações da doença. A Bahia tem sete registros, sendo que seis deles ainda estão sob análise para uma confirmação – um dos casos já foi descartado. O estado não apresentou nenhuma morte pela doença.