WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Home . Inicio



Laboratório Checap drogaria_santana

:: ‘Destaque2’

Sérgio Cabral é condenado a 14 anos e dois meses por corrupção e lavagem de dinheiro

Share Button
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

O ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, foi condenado pelo juiz Sérgio Moro em uma ação da Lava Jato a 14 anos e 2 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. De acordo com o G1, a decisão foi publicada no sistema da Justiça Federal por volta das 11h desta terça-feira (13). A mulher dele, Adriana Ancelmo, foi absolvida por falta de prova suficiente de autoria ou participação. A ré Mônica Carvalho também foi absolvida pelo mesmo processo. De acordo com a força-tarefa da Lava Jato, os investigados tiveram envolvimento no pagamento de vantagens indevidas a partir do contrato da Petrobras com o Consórcio Terraplanagem Comperj, formado pelas empresas Andrade Gutierrez, Odebrecht e Queiroz Galvão.

Senado diz que não há previsão de afastar Aécio Neves por ordem judicial

Share Button

O Globo

Foto: Michel Filho / Agência O Globo

Foto: Michel Filho / Agência O Globo

Quase um mês depois de o ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ter determinado o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) do cargo, o Senado ainda não tomou nenhuma providência, e o nome do tucano continua no painel eletrônico do plenário, o que não o impediria de votar. Em nota, o Senado informou que não descumpriu a decisão de Fachin e que comunicou a Aécio seu afastamento por meio de ofício. Ressaltou, porém, que não há previsão legal para afastamento de senador. “Nem a Constituição Federal nem o Regimento da Casa preveem a figura do ‘afastamento do mandato de senador’ por decisão judicial”, afirmou o Senado, acrescentando que aguarda com “serenidade” informações de como proceder. Na segunda-feira, o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava-Jato em Curitiba, escreveu em seu perfil no Twitter que se o Senado continuar descumprindo a ordem do STF de afastar Aécio do mandato, a solução é prender o parlamentar. “O afastamento objetiva proteger a sociedade. Desobedecido, a solução é prender Aécio, conforme pediu o PGR Janot”, escreveu o procurador. O comentário de Dallagnol foi feito ao compartilhar uma reportagem da “Folha de S.Paulo”. O jornal informou que o gabinete do senador mineiro continua funcionando normalmente.

Reservas aproveitam “peneira de luxo”, e Brasil goleia a Austrália por 4 a 0

Share Button

GloboEsporte.com

Foto: Reprodução/ Reuters

Novidades no time titular, Diego Souza, Thiago Silva e Taison correspondem com gols em triunfo por 4 a 0 em amistoso | Foto: Reprodução/ Reuters

A “peneira de luxo” de Tite para analisar possíveis convocados para a Copa do Mundo teve bons momentos. O Brasil goleou a Austrália por 4 a 0, em Melbourne, gols de Diego Souza (duas vezes), Thiago Silva e Taison, e pôde esclarecer algumas dúvidas do treinador. E ampliar outras. Sem encantar, a equipe se aproveitou do erro adversário nos primeiros segundos, e das mudanças e o cansaço na etapa final, para vencer com segurança. Entre aqueles que precisam cavar lugar na lista, destaque para Rodrigo Caio, Taison e Diego Souza. Jogadores garantidos, ou quase, como Paulinho, Coutinho, Fernandinho e Willian, foram o suporte da equipe enquanto estiveram em campo. David Luiz, como volante, deu assistência para um gol impedido e uma cabeçada na trave, mas mostrou-se impaciente na marcação, com um número excessivo de botes (tentativas de roubar a bola) que resultaram em faltas. O próximo jogo do Brasil será contra o Equador, pelas Eliminatórias Sul-americanas para a Copa do Mundo da Rússia de 2018. A partida será no dia 31 de agosto, na Arena Grêmio, em Porto Alegre.

Policial Militar recebe presente e um envelope com a mensagem: ‘Obrigada por me proteger’

Share Button

Acorda Cidade

Ao falar da surpresa o policial disse ter sido algo inexplicável | Foto: CPRL

Ao falar da surpresa o policial disse ter sido algo inexplicável | Foto: CPRL

Em ato de gratidão aos serviços prestados pela Polícia Militar, no início da noite desta segunda-feira (12), um soldado da guarda do Comando Regional Leste (CPRL), foi pego de surpresa, ao receber das mãos de uma senhora um presente simbólico, e um envelope com a mensagem “Obrigada por me proteger”. Segundo o soldado Reis, que teve como testemunha a soldado PM Fátima Farias, uma mulher de estatura baixa, aspecto simples, chegou ao portão da Unidade e disse que realiza campanha para os policiais. Momento em que entregou um presente para o PM e um envelope com o destinatário: “Para um policial”. Surpreso o soldado abriu o embrulho, onde continha uma camisa de cor azul. A mulher saiu do local, sem ser percebida. 

Emoção
Para o soldado PM Reis, no momento ele foi representante da Polícia Militar, o que lhe deixou agraciado pela honraria, não pelo presente, mas pelo amor e o carinho dela com a PM. “Essa mulher me parece ser uma pessoa muito simples e honesta, ela tem algo diferente no coração, só em sair da sua residência, trazer um presente para um policial. Além disso, ela não quis se identificar, preferiu ficar no anonimato,” refletiu o soldado Reis. Ao falar da emoção o policial disse ter sido algo inexplicável. “Foi inexplicável, eu representei o trabalho da PM, sendo reconhecido por uma pessoa da sociedade, algo tão difícil de acontecer nos dias que vivemos,” concluiu. 

Ministros de Temer apostam que Geddel será próximo alvo da Lava Jato

Share Button
Geddel, quando ainda era ministro, ao lado do presidente Temer E.SA AFP

Geddel, quando ainda era ministro, ao lado do presidente Temer | E.SA AFP

Ministros do presidente Michel Temer apostam em Geddel Vieira Lima, ex-Secretário de Governo, como próximo alvo do Ministério Público, no âmbito da Operação Lava Jato. Segundo o Bahia Notícias, a avaliação é feita após as prisões do ex-deputado e ex-assessor especial de Temer, Rodrigo Rocha Loures; do também ex-assessor Tadeu Filippelli e do ex-ministro Henrique Alves. Geddel Vieira Lima foi alvo da Operação Cui Bono em janeiro deste ano e citado nas delações da Odebrecht e da JBS. 

Dupla é presa após fazer funcionários de uma loja reféns em Tucano

Share Button
assalto_tucano

Dupla se rendeu após a chegada da Polícia Militar | Foto: Divulgação/ PM

Dois homens armados e encapuzados foram presos após fazer funcionários de uma loja reféns durante um assalto na tarde deste sábado (10), no centro da cidade de Tucano, na região sisaleira da Bahia. Dois comparsas da dupla conseguiram fugir mais cedo, no momento em que policiais da 2ª Companhia do Quinto Batalhão de Polícia Militar chegava ao local. Eles etavam encapuzados e a bordo de um veículo Pálio, de cor preta. O primeiro assaltante a ser preso foi Alysson Rodrigues dos Santos, que portava um revólver calibre 38, com seis munições intactas. O bandido soltou a arma no chão e se entregou. Instantes depois, após negociação com os policiais, o segundo criminoso, identificado como Rafael dos Santos, libertou os reféns e em seguida se rendeu. Conforme a PM, ele portava uma pistola Taurus calibre 380, municiada com um carregador com 15 cartuchos intactos. A dupla, que reside na cidade de Itabaina, no estado de Sergipe, foi encaminhada para a sede da 25ª Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Coorpin), em Euclides da Cunha, onde o caso foi registrado. Nenhum refém ficou ferido.

Notícias de Santaluz

assalto_tucano2

Bandidos estavam encapuzados e armados com revólver e pistola | Foto: Divulgação/ PM

Gilmar Mendes quase chega às vias de fato com subprocurador, a quem chama de inescrupuloso

Share Button
Gilmar quase chega às vias de fato com subprocurador, a quem chama de inescrupuloso

Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

O intervalo da sessão de ontem do TSE, convocado para acalmar os ânimos, acabou por acirrá-los ainda mais. Na sala de togas, uma espécie de sacristia do tribunal, o presidente Gilmar Mendes partiu literalmente para cima do subprocurador Nicolao Dino, por ter este arguído o impedimento do juiz Admar Gonzaga, ex-advogado de Dilma. As informações são do Blog do Moreno, hospedado em O Globo. Aos gritos e de dedo em riste, na presença de outros juízes, Gilmar dirigiu-se a Dino: “Você deveria ter mais escrúpulos. Seu irmão (o governador do Maranhão, Flávio Dino), a quem eu respeito muito, está sendo vítima desse conluio do Ministério Público com delatores, acusado injustamente de ter facilitado projetos de interesses de empreiteira, o que não é verdade. E você vem com essa palhaçada de querer atacar um juiz desta Corte. O processo está aí há bastante tempo e você vem arguir logo agora na hora da votação? É precíso ter um mínimo de hombridade”. Perplexo, Nicolao Dino tentou se defender, mas, diante da exaltação de Gilmar, optou pelo silêncio.

Por 4 votos a 3, TSE rejeita cassação da chapa Dilma-Temer

Share Button

Por G1 e Uol

Foto: Lula Marques/ Fotos Públicas

Foto: Lula Marques/ Fotos Públicas

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) absolveu nesta sexta-feira (9), por 4 votos a 3, a ex-presidente Dilma Rousseff e o presidente Michel Temer da acusação de abuso de poder político e econômico na campanha de 2014. A maioria dos ministros considerou que não houve lesão ao equilíbrio da disputa e, com isso, livrou Temer da perda do atual mandato e Dilma da inegibilidade por 8 anos. O voto que desempatou o julgamento foi proferido pelo ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, o último a se manifestar pela absolvição. Ele seguiu os votos dos ministros Napoleão Nunes Maia, Admar Gonzaga e Tarcisio Vieira Carvalho. Já os ministros Luiz Fux e Rosa Weber seguiram o voto do relator Herman Benjamin, favorável à cassação. A ação julgada pelo TSE foi apresentada pelo PSDB após a eleição de 2014 e apontava mais de 20 infrações supostamente cometidas pela coligação “Com a Força do Povo”, encabeçada por PT e PMDB. A principal era a suspeita de que empreiteiras fizeram doações oficiais com o pagamento de propina por contratos obtidos na Petrobras, além de desvio de dinheiro pago a gráficas pela não prestação dos serviços contratados.

Homem quebra coluna ao dar cambalhota em pula-pula e sofre 11 paradas cardíacas; veja o vídeo

Share Button

Por G1 BA

“A nossa vida, a minha, a da nossa filha, mudou completamente”, diz Maria Márcia do Conselho Santos, esposa do vaqueiro Admilson, que ficou tetraplégico em 23 de abril, após quebrar a coluna enquanto brincava em um pula-pula, na cidade de Conceição do Jacuípe, localizada a cerca de 325 quilômetros de Salvador. Nesses dois meses, Admilson já sofreu 11 paradas cardíacas e respira com a ajuda de aparelhos. 

O momento do acidente do vaqueiro foi filmado pela família. Nas imagens, Admilson está no pula-pula, quando tenta dar uma cambalhota, cai com a cabeça para baixo e sofre fraturas na coluna. Ele já cai no pula-pula paralisado. Márcia e a filha, a pequena Maria, de 1 ano e 7 meses, estão em Feira de Santana, na casa de parentes, acompanhando a situação de Admilson. “Eu não tenho tempo de fazer minhas próprias coisas, porque estou fora de casa. Eu levanto cedo, ajudo as meninas em algumas coisas na casa, mas 10h já tenho que ir para o hospital. Às 11h eu entro para a visita, 13h eu chego aqui de volta, aí almoço, tomo banho, e às 15h a gente volta para o hospital. E aí só retorna lá para as 18h”, explica Márcia. 

A família de Admilson rapidamente providenciou socorro e levou ele para o Hospital Geral Clériston andrade, em Feira de Santana. O vaqueiro de 43 anos foi atendido, mas segundo a família, o neurologista informou que o paciente precisava de uma cirurgia urgente, e que a intervenção na coluna só aconteceu 12 dias depois. Apesar dos avisos dos médicos de que a recuperação nesses casos costuma ser bem demorada, Márcia, emocionada, diz que confia na recuperação total do marido. “Vamos levar ele para casa. E ele vai chegar em casa andando, como eu disse para ele hoje: ‘Nós vamos voltar para casa. Nós temos nossa filha, e você vai continuar fazendo o que você gostava de fazer, que era brincar com ela, cuidar dos cavalos, cuidar da família. Nós três em casa”.

PF faz buscas na casa do vice-presidente da CBF contra ‘caixa 2’ e prende filho dele

Share Button

Por G1 AL

Gustavo Feijó, vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) (Foto: Caio Lorena/GloboEsporte.com

Gustavo Feijó, vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) (Foto: Caio Lorena/GloboEsporte.com

A Polícia Federal realiza a Operação Bola Fora, nesta sexta-feira (9), contra o vice-presidente da Confederação Brasil de Futebol (CBF) e prefeito do município alagoano de Boca da Mata, Gustavo Feijó (PMDB). A investigação é para apurar a prática de “caixa 2” na campanha eleitoral dele. Estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas a pedido do Ministério Público Eleitoral, em quatro endereços no estado. A operação é um desdobramento da CPI do Futebol, instaurada em 2015 para investigar supostas irregularidades em contratos assinados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A investigação foi feita em São Paulo e apurou que políticos locais ligados a entidades que representam o futebol em nível estadual e nacional teriam recebido recursos de pessoas também relacionadas a uma dessas entidades. Ainda segundo a Polícia Federal, estes recursos foram utilizados em campanha eleitoral por meio da prática de “caixa 2”. Durante as buscas, o filho do vice-presidente da CBF, Felipe Feijó, que é presidente da Federação Alagoana de Futebol (FAF), foi preso por posse ilegal de arma. Ele foi levado para a sede da PF em Maceió, onde pagou fiança e foi liberado.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia