WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Home . Inicio




Laboratório Checap

Império Store

Drogaria Santana

:: ‘Destaque3’

Agências dos Correios pagarão auxílio emergencial a partir de junho

Share Button

Por Bahia Notícias

Foto: Divulgação / Correios

Foto: Divulgação / Correios

A partir do mês de junho, além das agências da Caixa Econômica Federal, as dos Correios serão opções para que a população possa receber o auxílio emergencial pago pelo governo federal, por causa da pandemia do novo coronavírus. Em nota oficial, os Correios informaram que o início do pagamento aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais, mães solteiras, autônomos e desempregados acontece em junho nas agências postais, mas não confirmaram uma data específica. “As agências estão, nesse momento, em processo de adaptação dos sistemas para realização do serviço”, diz o comunicado. “A data de início do atendimento, as formas de acesso da população e demais procedimentos serão amplamente divulgados pelos canais oficiais da empresa”, acrescentou.

Marcelo Odebrecht alega não ter dinheiro e pede gratuidade de Justiça em processo

Share Button
Foto: Cicero Rodrigues

Foto: Cicero Rodrigues

O empresário Marcelo Odebrecht, que já foi um dos homens mais ricos e poderosos do Brasil, pediu para ser defendido pela Defensoria Pública na ação que move contra a Odebrecht. De acordo com o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, Marcelo alega não ter condições de arcar com advogados, porque teve R$ 143 milhões bloqueados em março a pedido da própria Odebrecht. O valor da causa de Marcelo contra a empresa criada pelo avô, Norberto Odebrecht, no âmbito do processo de recuperação judicial da empreiteira, está na casa dos R$ 52 milhões.

Nº de profissionais de saúde com Covid-19 quase triplica em uma semana na Bahia

Share Button

Por G1 BA

Foto: Reprodução/TV Bahia

Foto: Reprodução/TV Bahia

O número de profissionais de saúde contaminados com coronavírus na Bahia quase triplicou no intervalo de uma semana. O boletim divulgado no dia 14 deste mês, pela Secretaria de Saúde do estado (Sesab), indicava 643 funcionários da área infectados pela doença. Nesta sexta-feira (22), sete dias depois, já haviam 1.852 trabalhadores diagnosticados com a Covid-19. O número de profissionais de saúde contaminados representa um pouco mais de 15% dos 11.941 casos confirmados de coronavírus no estado. A enfermeira especializada em infectologia Olívia Palmeira conta que a situação tem criado um clima de apreensão entre os trabalhadores de hospitais e clínicas de saúde. “Conheço algumas pessoas que foram diagnosticadas com a Covid-19. Os profissionais de saúde, de uma forma geral, por estarem mais expostos, estão com o psicológico mais apreensivo. Alguns não. Mas diria que a maioria está apreensiva em relação à situação de momento. A epidemiologia já tinha colocado para a gente que teríamos um aumento de casos em maio, na segunda quinzena, a gente esperava um aumento exponencial”, disse a enfermeira, que trabalha no Hospital Cárdio Pulmonar. “Os profissionais de saúde estão apreensivos por estarem na linha de frente. Esse número crescente de casos de profissionais de saúde gera um estresse na equipe, sem dúvida”.

Deputados abrem crédito e autorizam governo a contornar ‘regra de ouro’

Share Button

Por G1

Foto: Marcos Corrêa/PR

Foto: Marcos Corrêa/PR

Deputados federais aprovaram nesta quinta-feira (21), durante sessão do Congresso Nacional, projeto de lei que que autoriza o governo federal a contornar a chamada “regra de ouro” – que impede o poder público de contrair dívidas para pagar salários e custeio dos órgãos. O placar foi de 451 votos a 1, e o tema ainda será analisado pelos senadores. A sessão do Congresso é tradicionalmente feita em conjunto pelos parlamentares, mas durante a pandemia, as votações vêm sendo realizadas à distância e em dois momentos: um para a Câmara e outro para o Senado. O texto, enviado pelo governo, abre crédito de R$ 343,6 bilhões para a União pagar despesas correntes, como salários e contas de custeio da máquina pública. Esse gasto deve ser incluído ainda no Orçamento de 2020. A “regra de ouro” é prevista na Constituição Federal. Quando descumprida sem a autorização do Congresso, os gestores e o presidente da República podem ser enquadrados em crime de responsabilidade.

Presídio no Equador tem mais de 400 detentos com Covid-19

Share Button

Por France Press

Foto: Reprodução/Pixabay

Foto: Reprodução/Pixabay

Um presídio na região central do Equador, que abriga 610 detentos, está com 420 deles com Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus. Dois deles morreram. O balanço de infectados na prisão de Ambato, na província de Tungurahua, foi divulgado na quarta-feira (20) pelo diretor da agência que administra o sistema prisional no país, Edmundo Moncayo. O Serviço Nacional de Assistência Integral às Pessoas Privadas de Liberdade (SNAI) espera que, nos próximos dias, novas amostras dos infectados sejam coletadas para confirmar se eles continuam ou não com o vírus. Moncayo afirmou que existem cerca de 500 detentos infectados nas prisões do país, que tem uma população carcerária com 38 mil pessoas. O Equador registra mais de 34,8 mil infectados, incluindo mais de 2.800 mortes por Covid-19.

Petrobras sobe 12% preço da gasolina a partir desta quinta-feira

Share Button
Foto: Reprodução / Pixabay

Foto: Reprodução / Pixabay

A estatal Petrobras aumentará os preços médios da gasolina em suas refinarias em 12% a partir de quinta-feira (21), informou a companhia em nota nesta quarta-feira (20). As cotações do diesel, por outro lado, seguirão estáveis, acrescentou a empresa, por meio da assessoria de imprensa. De acordo com a agência Reuters, é o terceiro aumento nos preços da gasolina da Petrobras neste mês, em meio a uma recuperação nos preços do petróleo, que influenciam os reajustes da companhia. A Petrobras também já havia reajustado o diesel, em 8%, aplicado a partir da última terça-feira (19), no que foi a primeira elevação desse combustível nas refinarias da estatal no ano. O repasse de ajustes em valores dos combustíveis cobrados nas refinarias aos consumidores finais, nos postos, não é imediato e depende de uma série de questões, como margem da distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de etanol anidro. 

Bolsonaro sanciona crédito de R$ 15,9 bilhões para micro e pequenas empresas

Share Button

Por Folha de S.Paulo

Foto: Marcos Corrêa / PR

Foto: Marcos Corrêa / PR

O presidente Jair Bolsonaro sancionou o projeto de lei que cria um programa de crédito para micro e pequenas empresas. Pontos do texto foram vetados e voltarão para avaliação do Congresso. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (19). O recurso será concedido por bancos, cooperativas e fintechs. O texto estabelece o Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte). A ideia é que ele sirva a essas empresas de forma permanente, não apenas no período de pandemia do novo coronavírus. Os valores destinados serão definidos a cada ano, no mesmo modelo do que ocorre com o Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar). Os bancos que fizerem parte do programa terão de operar com recursos próprios para conceder os créditos às empresas. No entanto, contarão com garantia aportada pelo Tesouro de até 85% do valor de cada operação. De acordo com a proposta, a linha de crédito para a empresa corresponderá a 30% da receita bruta anual registrada pela companhia.

Diretor da OMS na Europa alerta para segunda onda mais mortal do novo coronavírus

Share Button
Foto: Andrés Díaz

Foto: Andrés Díaz

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vê possibilidade da Europa sofrer uma segunda onda – ainda mais mortal – de infecções pelo novo coronavírus. A informação foi revelada pelo diretor da OMS na Europa, Hans Kluge, em entrevista ao site britânico The Telegraph. Hans fez um alerta para os países que começaram a relaxar restrições para o convívio social. “Agora é hora de se preparar, não de celebrar”, ressaltou. A queda no número de casos da Covid-19 em lugares como Reino Unido, França e Itália, de acordo com Kluge, não significa que a pandemia caminha para um fim. Reportagem do site Uol destaca que o epicentro europeu das infecções está agora concentrado no leste do continente, com aumento de casos na Rússia, Ucrânia, Cazaquistão e Bielorússia. O conselho do diretor da OMS é de que os países devem passar esse momento com sabedoria e começar a fortalecer os sistemas públicos de saúde, além de capacitar hospitais, unidades básicas de saúde e unidades de terapia intensiva.

Eslovênia é primeiro país da Europa a declarar fim da epidemia de coronavírus

Share Button

Por RFI

Foto: Srdjan Zivulovic/File Photo/Reuters

Foto: Srdjan Zivulovic/File Photo/Reuters

O governo esloveno anunciou o fim da epidemia de Covid-19 em seu território nesta quinta-feira (14) e reabriu suas fronteiras. Algumas medidas preventivas continuam em vigor no país da Europa Central para evitar a volta de contaminações. A Eslovênia havia declarado a epidemia em seu território em 12 de março e é o primeiro país da União Europeia a anunciar o fim do surto. O primeiro-ministro Janez Jansa justificou a decisão afirmando, em discurso no Parlamento, que “a Eslovênia controlou a epidemia e hoje tem a melhor situação clínica na Europa” em relação à Covid-19. Todas as fronteiras do país serão reabertas. Os cidadãos europeus poderão circular sem entraves. Os outros viajantes deverão respeitar uma quarentena de ao menos sete dias quando chegarem ao país. A Eslovênia, localizada em parte nos Balcãs, tem divisas com a Áustria, Croácia, Hungria e Itália. A pequena nação, de dois milhões de habitantes, registrou ao todo 103 mortes e 1.500 casos de contaminação do novo coronavírus. Nos últimos dias, o número de novas infecções foi baixo. Apenas sete novos casos cotidianos diários ocorreram nas duas últimas semanas. Entre as medidas que permanecerão em vigor para evitar uma segunda onda de contaminações estão a proibição de reuniões públicas, o uso de máscaras e regras de distanciamento social em locais públicos.

‘Está apenas começando’, diz Mandetta sobre surto de coronavírus no Brasil

Share Button
Foto: Anderson Riedel / PR

Foto: Anderson Riedel / PR

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, acredita que o surto do novo coronavírus no Brasil está “apenas começando”. Em entrevista à americana CNN, o médico não descartou a possibilidade do país registrar mil casos por dia. Na última quarta-feira (13), foram 749 óbitos contabilizados. No total, são mais de 12 mil mortos. “Estamos no início”, disse Mandetta. De acordo com ele, o pico pode ter sido atingido em Manaus, mas continua a crescer em outras capitais. “E no Sul ele ainda não começou”, alertou. “A população não sabe para que lado ela vai”, lamentou ao citar as divergências de ideias com o presidente Jair Bolsonaro, contrário ao isolamento total. “Eu dizia uma coisa e o presidente dizia outra”. Mandetta também fez um alerta para a relação do Brasil com a China, que sofreu um desgaste durante a pandemia. Nas últimas semanas, o chanceler Ernesto Araújo passou a criticar a China por conta da crise internacional. “A impressão que eu tenho é que, num local cheio de pólvora, o Itamaraty entra fumando”, disse. “Cadê as máscaras? Estamos perdendo enfermeiros”, disse. “Respiradores não chegam”, lamentou.

Ministro do STJ nega pedido de adiamento do Enem

Share Button

Por O Globo

Concurso da Embasa visa preenchimento de 600 vagas (Foto: Divulgaçã

Foto: Divulgação

O ministro Gurgel de Faria, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou o pedido da União Nacional dos Estudantes (Une) e da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) para adiar a data do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Na segunda-feira, as entidades entraram com um pedido de liminar no STJ solicitando a adequação do calendário do Enem à “realidade do atual ano letivo” e que o MEC consulte as secretarias de estado de educação sobre o tema. O ministro argumenta que o STJ não tem competência para julgar o mandado de segurança uma vez que ele diz respeito a atos do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo exame. O magistrado citou também que não foi anexado o edital do exame no processo, o que impossibilitaria apreciação da ação. Nessa modalidade processual todas as provas devem vir junto com a petição inicial. No pedido, as entidades argumentaram que a suspensão de aulas em todos os estados do país pode aprofundar desigualdades e prejudicar os estudantes: “Considerando o contexto da falta de aula e reorganização dos períodos letivos em decorrência das medidas de isolamento derivadas da pandemia, que poderia colocar em uma situação de ainda maior desigualdade os estudantes de escola pública, que não vêm tendo aulas, em relação àqueles de escolas particulares que mantém a atividade letiva virtualmente”. As inscrições para o Enem 2020 começaram na segunda-feira. De acordo com o cronograma, as provas presenciais ocorrerão em 1 e 8 de novembro. A prova virtual, por sua vez, será aplicada nos dias 22 e 29 de novembro.

Centrão não quer ministérios para não correr risco de se queimar no governo

Share Button
Foto: Isac Nóbrega/PR

Foto: Isac Nóbrega/PR

O Centrão continua negociando com o Planalto a nomeação de seus indicados para cargos de segundo e terceiro escalões do governo. As nomeações devem ser feitas nos próximos dias. De acordo com o jornal Estado de S.Paulo, cargos em pelo menos 10 ministérios, ou seja, metade da Esplanada, estão sendo negociados com partidos como PL, PP, PSD e Republicanos. Ainda segundo a publicação, os líderes do Centrão têm dito nos bastidores que preferem cargos de segundo e terceiro escalões porque poderão ter mais recursos sem ter que mostrar a cara no governo. Ou seja, está descartada a participação do Centrão nos ministérios. Com a aproximação com os partidos do Centrão, o Planalto estima ter entre 200 e 250 votos para conter um eventual processo de impeachment.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia