WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Home . Inicio




Laboratório Checap

Império Store

Drogaria Santana

:: ‘Destaque3’

‘Mineirinho’ das planilhas da Odebrecht, Aécio recebia mesada de até R$ 2 milhões

Share Button
Foto: Valter Campanato/ Agência Brasil

Foto: Valter Campanato/ Agência Brasil

Campeão de inquéritos na lista do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que vai responder a cinco inquéritos no âmbito da Operação Lava Jato, recebia mesadas que variavam de R$ 1 milhão a R$ 2 milhões de reais, segundo os delatores Marcelo Odebrecht e Henrique Valladares. De acordo com a revista Veja, a propina recebida pelo Mineirinho, como o tucano era tratado nas planilhas de propina da Odebrecht, foi em troca de apoio a interesses da empreiteira, principalmente nos projetos das usinas hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau.

Relator da reforma da Previdência diz que mudará regra de transição

Share Button
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

O relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), afirmou nesta terça-feira que não haverá mais um piso de idade para a entrada nas regras de transição em busca da aposentadoria e haverá uma redução do pedágio. Por outro lado, será criada uma idade mínima específica para se aposentar para quem optar pelas novas regras, que aumentará com o tempo. Como mostrou a Reuters na segunda-feira, o fim do “degrau’, como chamavam os parlamentares, já está acertado, mas o governo e o relator ainda discutem detalhes. Entre eles, qual será o percentual do pedágio que terá que ser cumprido por quem entrar na regra de transição. A previsão atual é de 50 por cento do tempo que falta para a aposentadoria, mas o relator estuda reduzir, possivelmente para 30 por cento. No projeto original do governo, só poderia entrar na transição mulheres acima de 45 anos e homens a partir dos 50. O corte brusco era um dos pontos que mais incomodava os deputados. A partir das novas regras, não há limitação e quem irá decidir se é melhor aderir à transição ou não é o trabalhador.

Marcelo Odebrecht diz a Moro que o ‘amigo’ Lula recebeu dinheiro em espécie

Share Button

O Globo

Marcelo Odebrecht confirma que Lula era o‘Amigo’ na planilha de propinas - Arquivo O Globo

Marcelo Odebrecht confirma que Lula era o‘Amigo’ na planilha de propinas – Arquivo O Globo

O empresário Marcelo Odebrecht confirmou nesta segunda-feira ao juiz Sérgio Moro que “amigo” era o codinome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na planilha de propinas da empresa. Segundo ele, a entrega de valores a Lula era feita por Branislav Kontic, assessor do ex-ministro Antonio Palocci. O empresário confirmou ainda que Palocci intermediava as remessas de dinheiro para o PT e era o “italiano” na planilha de pagamentos da empresa. O ex-ministro Guido Mantega, que sucedeu Palocci no Ministério da Fazenda, também teria passado a ser responsável pela movimentação de recursos para o PT, tendo sido batizado com o codinome de “pós-italiano” ou “pós-itália”. 

Uma das provas de corroboração da denúncia contra Lula, apresentada pela Odebrecht, são duas versões da planilha de repasses ao PT. A primeira versão da planilha, datada de 31 de junho de 2012, traz a informação de que havia R$ 23 milhões à disposição de Lula, identificado pelo codinome “Amigo”. A segunda versão, datada de 31 de março de 2014, aponta um saldo de R$ 10 milhões para o mesmo codinome. A diferença de R$ 13 milhões teria sido sacada entre os 21 meses que separam as duas versões da planilha. Os saques para Lula teriam sido identificados na tabela “Programa B”. Marcelo Odebrecht explicou no depoimento desta segunda-feira que “B” é uma referência a Branislav Kontic, que retirava o dinheiro em espécie e entregava ao ex-presidente. 

Em nota, o Instituto Lula afirmou que “Lula jamais solicitou qualquer recurso indevido para a Odebrecht ou qualquer outra empresa para qualquer fim e isso será provado na Justiça. Lula não tem nenhuma relação com qualquer planilha na qual outros possam se referir a ele como ‘amigo'”.

Reforma da Previdência irá a votação nas próximas semanas, diz Meirelles

Share Button

Por Brasil Econômico

Foto: Gustavo Raniere/MF/ Arquivo

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta segunda-feira (10) que a proposta de reforma da Previdência deverá seguir para votação no plenário da Câmara dos Deputados nas próximas semanas. Em entrevista na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro, o ministro afirmou que o relator da reforma, deputado Arthur Maia (PPS-BA), deverá enviar na semana que vem o parecer à comissão especial que trata do assunto. O relatório final sobre a proposta de reforma da Previdência deverá ser discutido entre os parlamentares antes de ser encaminhado para a votação. Meirelles afirmou que um eventual adiamento da votação da reforma poderá impactar as projeções feitas pelo governo e, por isso, a aprovação do texto final deve ocorrer “o mais rápido possível”. “Acredito que a discussão está sendo feita na hora certa, e o momento de se chegar ao texto definitivo é este, porque a partir do momento em que sair da relatoria para votação final, quanto menos se mexer [no texto] melhor”, disse. Meirelles afirmou ainda que considera a aprovação da reforma para a retomada da economia.

Temer assume articulação da Previdência e contrários serão oposição

Share Button
Foto: Alan Santos / PR

Foto: Alan Santos / PR

O presidente Michel Temer (PMDB) decidiu assumir a articulação da reforma da Previdência. O peemedebista se reunirá nesta terça-feira (11) com os deputados da comissão que discute o tema para falar sobre a proposta. De acordo com a coluna Painel, da Folha, todos os pedidos dos aliados foram atendidos. Inclusive, há a possibilidade de haver redução ainda maior na idade mínima para a aposentadoria das mulheres, deixando 65 anos para eles e 60 anos para elas. A partir dessa reunião, o Planalto passará a ver atitudes contra a reforma como gestos de oposição ao governo. Temer também fará com seus ministros um pente-fino para detectar nomes da base no Congresso que resistem à proposta.

Torcedor do Bahia é morto e amigo baleado em Salvador

Share Button
Torcedor do Bahia é morto na Avenida Vasco da Gama, em Salvador | Foto: Eduardo Oliveira/TV Bahia

Torcedor do Bahia é morto na Avenida Vasco da Gama, em Salvador | Foto: Eduardo Oliveira/TV Bahia

Um torcedor do Bahia morreu e outro ficou ferido após serem atingidos por tiros depois do clássico Ba-Vi, disputado neste domingo (9), na Arena Fonte Nova. Segundo o Bahia Notícias, o crime aconteceu em um posto de combustível, próximo do Dique do Tororó. O primeiro morreu local, enquanto o outro foi baleado no pescoço e encaminhado para o Hopistal Geral do Estado (HGE). O torcedor que morreu no local foi identificado como Carlos Henrique Santos de Deus, de 18 anos. De acordo com testemunhas, o autor do crime desceu de um ônibus, disparou contra os dois e fugiu na sequência. O motivo do crime ainda é desconhecido.

Da cadeia, Dirceu alerta PT sobre possível prisão de Lula e Dilma

Share Button
Foto: Reprodução/ Reuters

Foto: Reprodução/ Reuters

O ex-Ministro-Chefe da Casa Civil dos governos dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, José Dirceu, tem alertado aliados do PT que o visitam na prisão que o partido deveria estar mais atento ao risco de Lula e Dilma serem presos após delações do publicitário João Santana e sua mulher, Mônica Moura. Segundo a coluna Painel da Folha de S. Paulo, Dirceu disse a mais de um interlocutor que o PT deveria se adiantar e organizar grandes manifestações com a colaboração de movimentos sociais e grupos da sociedade civil. Para o ex-ministro, Lula e Dilma devem ser os principais alvos da delação dos ex-marqueteiros do partido. Preso em agosto de 2015 na operação “Pixuleco”, da Lava Jato, Dirceu está detido no Complexo Médico Penal, em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Ele foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a 23 anos e três meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva, participação em organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Em cenário analisado por Alckmin, Temer aparece como candidato em 2018

Share Button
São Paulo - Presidente em exercício Michel Temer durante Abertura Oficial do Global Agribusiness Forum 2016.(Beto Barata/PR)

Foto: Beto Barata/PR

Em um dos diversos cenários pensados por Geraldo Alckmin (PSDB-SP) para a eleição presidencial de 2018, o presidente Michel Temer (PMDB) aparece como candidato. Na avaliação do governador de São Paulo, apesar dos baixos índices de aprovação de Temer, a candidatura dele poderia atrair o PSDB, o que inviabilizaria a candidatura do seu próprio nome como cabeça da chapa. Isso porque o controle do partido está nas mãos de Aécio Neves (PSDB-MG), mas com as citações em delações da Odebrecht, o tucano mineiro poderia negociar a vaga de vice na coligação. Segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, na Folha de São Paulo, embora acredite que tenha a preferência do partido, Alckmin reconhece que poderia ser vencido por Aécio nesse contexto.

Estão sendo feitos estudos e cálculos para regras de transição, diz Arthur Maia

Share Button

Estadão Conteúdo

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Na entrevista concedida no Palácio do Planalto, após reunião com o presidente Michel Temer, o relator do texto da Reforma da Previdência na Câmara, deputado Arthur Maia (PPS-BA), afirmou nesta quinta-feira (6) que ainda estão sendo feitos diversos estudos e cálculos para as regras de transição e que o objetivo é trabalhar para ampliar o número de trabalhadores que terão acesso a uma norma mais branda. “É uma fórmula muito complexa. Temos elaborado várias tabelas e cálculos para chegarmos a regra que preserve a viabilidade e sustentabilidade da Previdência e que, ao mesmo tempo, possa ampliar as pessoas que estejam nessa regra”, afirmou. “Não é uma tarefa fácil.” Maia disse ainda que não faz sentido colocar todos os trabalhadores na regra de transição, pois, em alguns casos, a pessoa ao “pagar o pedágio” poderia ultrapassar a idade mínima de 65 anos. Segundo ele, uma das possibilidade em análise é diminuir de 50 anos para 40 anos idade para inclusão de trabalhadores na transição. “É trabalho difícil”, disse, ressaltando que ainda não há uma proposta definitiva para o tema. “Estamos considerando em todos os cálculos que fazemos uma razoabilidade para que a soma do pedágio que será cobrado não ultrapasse os 65 anos.” Na proposta original, teriam direito à regra de transição homens acima de 50 anos e mulheres acima de 45 anos. Para essas pessoas, a idade mínima de 65 anos não seria exigida, mas,sim, um “pedágio” de 50% sobre o tempo restante de contribuição segundo as regras atuais.

Quadrilha de Cabral comprava celulares em camelô para fugir da PF

Share Button
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

Em depoimento ao Ministério Público Federal (MPF), o doleiro Marcelo Chebar revelou que a organização criminosa liderada pelo ex-governador Sérgio Cabral comprava celulares pré-pagos em camelódromos para evitar rastros para a Polícia Federal (PF). Segundo informações do G1, Chebar cuidava desde 2003 dos investimentos de Cabral. Ele afirma que o grupo criava estratégias para evitar vigilâncias. O objetivo era ter telefones sem cadastro na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) ou nas operadoras. Segundo ele, os telefones eram usados por, no máximo, 15 dias, antes de serem descartados. Na Uruguaiana, por exemplo, mercado popular no Centro do Rio, a quadrilha comprou modens de acesso à internet sem qualquer cadastro. Para a quadrilha, o importante era ter aparelhos simples que transmitissem mensagens de texto em códigos. “Pegar 1 milhão no endereço xxxx”, exemplificou Chebar no depoimento.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia