WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Home . Inicio



Laboratório Checap drogaria_santana

:: ‘Destaque3’

Homem com 40 kg de maconha em ônibus é preso na BR-116

Share Button
Foto: Divulgação/PRF

Droga estava sendo transportada de Santos (SP) para Itabaiana (SE) | Foto: Divulgação/PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encontrou 40 kg de maconha em um ônibus interestadual na altura do km-830 da BR-116, próximo a Vitória da Conquista, região sudoeste da Bahia, na noite desta quinta-feira (8). De acordo com a corporação, a droga estava dividida em 59 tabletes acondicionados dentro de uma mala no compartimento de cargas do veículo. O entorpecente estava sendo transportado por um homem de 30 anos, natural de Alagoinhas (BA), que foi preso durante a abordagem. Segundo a PRF, ao ser questionado, ele revelou ter pego a mala com a droga na rodoviária do Tietê, em São Paulo, e levaria até Itabaiana, em Sergipe, por certa quantia em dinheiro. O homem foi encaminhado para delegacia de Vitória da Conquista, onde a ocorrência foi registrada.

Notícias de Santaluz

Em declaração polêmica, ministro do STF diz que Joaquim Barbosa é ‘negro de primeira linha’

Share Button
barroso_stf

Ministro Luís Roberto Barroso | Foto: Carlos Humberto/ SCO/ STF

Homenageado nesta quarta-feira (8) no Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, ouviu do ministro Luís Roberto Barroso que era um “negro de primeira linha”. Segundo informações do jornal O Globo, inicialmente sorridente, Barbosa mudou o semblante quando ouviu a frase. “A universidade [Uerj] teve o prazer e a honra de receber um professor negro, um negro de primeira linha vindo de um doutorado de Paris”, disse Barroso durante a cerimônia, na qual Barbosa teve seu retrato afixado na galeria de ex-presidentes da Corte. Ao ser questionado sobre a declaração, o magistrado não quis comentar. A expressão foi ironizada por militantes do movimento negro que estavam presentes no evento: eles diziam que se o ex-presidente era de “primeira linha”, eles seriam de quarta, quinta ou mais. 

Operação ligada à Lava Jato no Rio e em SP mira Cunha e Furnas

Share Button
operação mira esquemas envolvendo Furnas e o ex-deputado federal e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ)Heuler Andrey - 20.out.2016/AFP

Operação mira esquemas envolvendo Furnas e o ex-deputado federal e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) | Foto: Heuler Andrey/AFP

Policiais civis do Rio de Janeiro e de São Paulo realizam uma operação de apoio à Lava Jato na manhã desta quinta-feira (8). A ação, batizada de “Barão Gatuno”, é comandada pela Polícia Civil fluminense. Baseada em delação do ex-senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS), a operação mira esquemas envolvendo Furnas e o ex-deputado federal e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Segundo a Folha de S. Paulo, estão sendo cumpridos ao menos 25 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro e oito em São Paulo. Policiais civis do Rio estão cumprindo mandados de busca e apreensão na sede da Furnas na capital fluminense. Em São Paulo, equipes da Polícia Civil foram vistas na região da avenida 9 de Julho, no centro da capital paulista. Na capital, ao menos 24 policiais participam da operação, segundo a SSP (Secretaria de Segurança Pública) de São Paulo.

Petrobras reajusta gás de botijão em 6,7% nas refinarias com nova política de preços

Share Button

Por G1

Aumento passará a valer nesta quinta-feira (8). Próximos reajustes ocorrerão no dia 5 de cada mês, diz estatal. Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

Aumento passará a valer nesta quinta-feira (8). Próximos reajustes ocorrerão no dia 5 de cada mês | Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

A diretoria executiva da Petrobras aprovou uma nova política de preços para a venda às distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) em botijões, para uso residencial, com o primeiro reajuste previsto para esta quinta-feira (8), informou a estatal. A nova fórmula de preços levará a aumento médio nas refinarias de 6,7% em junho. Nos próximos meses, os reajustes estão previstos para o dia 5 de cada mês. Se repassado integralmente ao consumidor, a Petrobras calcula que o preço do gás de cozinha subirá, em média, 2,2%, ou R$ 1,25 por botijão. O presidente da Petrobras, Pedro Parente, destacou que a nova política de preços do GLP não vai implicar, necessariamente, em aumento sucessivo do valor cobrado pelo produto. Segundo o executivo, a revisão mensal do preço pode, também, fazer com que ele caia. “A exemplo do que está acontecendo com a gasolina e com o diesel, nós vamos estar seguindo rigorosamente a referência utilizada, significando dizer que como pode subir também pode cair [o preço]. E a gente fala isso com autoridade de que nos últimos meses, desde outubro, com sete reajuste, cinco foram de redução de preço. Percebam que isso também pode ser vantajoso para o consumidor”, afirmou.

Herman a Gilmar: ‘TSE cassa aqueles que vão contra a democracia’

Share Button

Veja.com

O relator Herman Benjamin: resposta para Gilmar Mendes (Ueslei Marcelino/Reuters

O relator Herman Benjamin: resposta para Gilmar Mendes | Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

Os ministros Herman Benjamin e Gilmar Mendes travaram um embate nesta terça-feira durante o julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que pode levar à cassação da chapa Dilma Rousseff e Michel Temer. A sessão foi suspensa pouco depois das 22h e será retomada às 9h desta quarta. Presidente da corte, Gilmar fez um aparte durante as considerações iniciais do relator da ação, Herman Benjamin, e destacou a importância de um processo que pode derrubar o governante do país. “Temos uma situação singular, que não é comezinha, que é a impugnação de uma chapa presidencial”, afirmou. Para comparar, Gilmar citou “parlamentares, vereadores e prefeitos” que perdem o mandato e, em tom de crítica, afirmou que o TSE estaria “cassando mais do que a ditadura”. Por fim, o presidente da corte disse que o processo é um aprendizado e que “mais importante que o resultado do julgamento” é conhecer como funcionam as campanhas presidenciais. Ao retomar a palavra, Herman respondeu para o colega: “As ditaduras cassavam e cassam quem defende a democracia. O TSE cassa aqueles que vão contra a democracia. É uma enorme diferença”. Gilmar, então, retrucou. “De qualquer forma, nós temos que ser moderados”, disse. “Essa é uma intervenção indevida no processo democrático eleitoral e nós temos que ser muito cuidadosos com isso.” Herman concordou e acrescentou que a “soberania do voto popular” deve ser protegida também de infrações.

Deputado do PMDB é preso pela PF ao desembarcar de avião em Brasília

Share Button
Foto: Divulgação | Câmara dos Deputados

Foto: Divulgação | Câmara dos Deputados

A Polícia Federal prendeu o deputado federal Celso Jacob, do PMDB do Rio de Janeiro, no desembarque do Aeroporto de Brasília. Jacob foi condenado há três semanas pelo STF e teve sua ordem de prisão decretada por Edson Fachin. O deputado foi condenado a sete anos e dois meses de reclusão pelos crimes de falsificação de documento público e dispensa de licitação, no período em que governou Três Rios, no interior fluminense. De acordo com informações do jornalista Lauro Jardim, em O Globo, Jacob foi preso na frente de outros parlamentares que estavam no mesmo voo dele, que chegava a Brasília do Rio de Janeiro. Uma comissária de bordo perguntou no sistema de som do avião quem era Celso Jacob e pediu que ele se identificasse. Os agentes da PF estavam esperando o deputado do lado de fora do avião. Jacob se notabilizou no começo do ano ao comparar, num grupo de WhatsApp de deputados do PMDB, o tratamento dispensado pelo Palácio do Planalto a eles com a “filha da empregada pobre mais gostosa”, que “só serve para comer e depois nem fala mais”.

PF prende ex-ministro e ex-presidente da Câmara dos deputados Henrique Eduardo Alves

Share Button
O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) | Foto: JBatista / Câmara dos Deputados

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) | Foto: JBatista

O ex-ministro e ex-presidente da Câmara dos deputados Henrique Eduardo Alves (PMDB/RN) foi preso pela Polícia Federal nesta terça-feira (6). Batizada de Manus, a operação da PF apura atos de corrupção ativa e passiva, além de lavagem de dinheiro envolvendo a construção da Arena das Dunas, em Natal/RN. Em conjunto com o Ministério Público Federal e a Receita Federal, a polícia alega que o estádio teria tido um sobrepreço de R$ 77 milhões. Segundo o Uol, além de Alves, a PF cumpre 33 mandados judiciais, sendo cinco mandados de prisão preventiva, inclusive contra o também ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, já preso em Curitiba. São cumpridos ainda seis mandados de condução coercitiva e 22 mandados de busca e apreensão nos estados do Rio Grande do Norte e Paraná. A operação foi deflagrada a partir da delação da Odebrecht, que, segundo a PF, aponta “o efetivo recebimento de vantagens indevidas por dois ex-parlamentares cujas atuações políticas favoreceriam duas grandes construtoras envolvidas na construção do estádio, um dos palcos da Copa do Mundo de 2014.

Bahia lidera internações relacionadas a queimaduras por fogos de artifício

Share Button

Por Bom Dia Brasil

Em Cruz das Almas, a guerra de espadas é responsável por muitos acidentes (Foto: Reprodução / TV Bahia

Em Cruz das Almas, a guerra de espadas é responsável por muitos acidentes | Foto: Reprodução / TV Bahia

Dados divulgados pelo Conselho Federal de Medicina, que tem como base dados do Sistema Único de Saúde (SUS), apontam que a Bahia é o estado que lidera o número de internações relacionadas a acidentes com fogos de artifícios. De um total de 4.577 ocorrências do tipo em todo o país, que foram registradas entre os anos de 2008 e 2016, 961 foram notificadas no estado baiano. Depois da Bahia, o maior registro de internações ocorre em São Paulo (850) e em Minas Gerais (640). No período analisado, 83 pessoas morreram no Brasil vítimas de queimaduras provocadas por fogos de artifício. Na Bahia, as estatísticas mostram que o número de pessoas internadas por acidentes com fogos aumenta até cinco vezes no mês de junho em comparação com os outros meses. “Festejo junino com bebida alcoólica e fogos de artifício, por isso esse aumento na média histórica em junho”, explica Marcus Vinícius Barroso, coordenador do Centros de Tratamento de Queimados de Salvador (CTQ), no Hospital Geral do Estado (HGE). No CTQ, o número de internações aumenta 40% neste período do ano.

Protesto com artistas em SP pede saída de Temer e ‘Diretas Já’

Share Button
to pelas Diretas Já no Largo da Batata. Foto: Paulo Pinto/AGPT

Ato pelas Diretas Já em São Paulo | Foto: Paulo Pinto/AGPT

Artistas de diversas áreas se reuniram neste domingo (4) no Largo da Batata, zona oeste de São Paulo, em ato que pede a saída do presidente Michel Temer (PMDB) e a convocação de eleições diretas para substituí-lo. Passaram pelo palco os cantores Mano Brown, Criolo, Rael, Chico César, Edgar Scandurra, Emicida, Otto, Paulo Miclos, Péricles, Pitty, Simoninha e Tulipa Ruiz. Segundo o Uol, a Polícia Militar não divulgou uma estimativa de quantos participantes estiveram presentes, já a organização fala em 100 mil pessoas. O rapper Mano Brown fechou o ato e não deixou o palco sem discursar contra Temer. “O comandante é o mais corrupto. Foi pego com a mão na cumbuca. Já era. Eu não tenho culpa, malandro. Eleições diretas é o justo”, disse. Ele fez também uma crítica indireta aos partidos, dizendo que “todo mundo teve a sua chance” e se foi pego roubando “já era”. “Vejo que a juventude quer escolher [o presidente]. Ela não quer vermelho, azul, amarelo. Ela quer Justiça. Diretas Já imediatamente, para ontem”, afirmou.

MPF pede prisão de Lula e pagamento de R$ 87 milhões em multas no caso do triplex

Share Button
Depoimento de Lula a Moro em Curitiba (Foto: Reprodução/GloboNews

Depoimento de Lula a Moro em Curitiba | Foto: Reprodução/GloboNews

O Ministério Público Federal (MPF) pediu ao juiz Sérgio Moro, nesta sexta-feira (3), que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outros seis réus sejam condenados pelos crimes de corrupção passiva, ativa e lavagem de dinheiro e que cumpram as respectivas penas em regime fechado. Segundo o G1, o pedido consta nas alegações finais do processo que apura um suposto pagamento de propina por parte da OAS, por meio da entrega de um apartamento triplex no Guarujá, litoral paulista. O MPF diz que o apartamento seria entregue a Lula, como contrapartida por contratos que a OAS fechou com a Petrobras, nos anos em que o político foi presidente da República. Os procuradores pediram que o ex-presidente seja condenado a pagar R$ 87 milhões em multas. Também faz parte da denúncia o pagamento que a OAS fez à transportadora Granero, para que a empresa fizesse a guarda de parte do acervo que o ex-presidente recebeu ao deixar o cargo. Entre os réus, também estão o ex-presidente da OAS, José Aldemário Pinheiro Filho, conhecido como Léo Pinheiro, e outros executivos da construtora, que foram acusados de lavagem de dinheiro e corrupção ativa. 



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia