Share Button
Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade | DPT

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade | DPT

A Polícia Civil de Feira de Santana contabilizou no mês de outubro um total de 48 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), sendo 46 homicídios e dois latrocínios. Além disso, também foi registrado um excludente de ilicitude (legítima defesa). Houve um aumento de mais de 200% em relação ao ano passado.

Para o coronel Luziel Andrade, comandante do Comando de Policiamento Regional Leste (CPRL), outubro de 2019 foi um mês atípico e segundo ele, alguns fatores influenciaram para o aumento no índice de homicídios.

“A gente vinha há dez meses com redução e sabíamos que setembro e outubro seria muito difícil a gente bater a meta do ano passado porque foi muito baixo. Mas, tivemos como complicadores aquela situação da tentativa de paralisação dos policiais, tivemos no mesmo período uma quantidade muito grande de detentos em liberdade provisória e a situação de fuga de menores do Case Zilda Arns, em que alguns desses menores foram vítimas de violência após a saída. Também houve uma tentativa de uma facção invadir determinados bairros de Feira de Santana e foi um mês em que a situação foi muito diferente daquilo que vínhamos enfrentando nos meses anteriores”, explicou o comandante ao Acorda Cidade.

O coronel reafirmou que a PM busca aumentar o reforço do perante a situação, tendo o intuito é continuar trabalhando para os índices reduzirem.

“Vamos em busca de resultados. Novembro e dezembro são meses que no ano passado tiveram um número alto de homicídios. Vamos ver se a gente consegue recuperar os índices até porque por menor que seja o índice não nos satisfaz”, concluiu.