Share Button

Bahia Notícias

delubio-soares

Delúbio Soares foi condenado pela Operação Lava Jato nesta quinta-feira (2) | Foto: Rodrigo Félix Leal/Futura Press/Estadão Conteúdo

O ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e o dono do jornal Diário da Grande ABC, Ronan Maria Pinto, foram condenados a cinco anos de prisão em regime fechado por lavagem de dinheiro em ação no contexto da Lava Jato. O processo cita lavagem de R$ 6,028 milhões e estabeleceu o valor mínimo de R$ 61.846.440,07 para a reparação de danos causados à Petrobras. O montante sofrerá correções até o momento do pagamento. Também são citados na sentença, emitida pelo juiz federal Sérgio Moro, o empresário Luiz Carlos Casante, com pena de 4 anos e seis meses de prisão em regime inicial semiaberto; e o empresário Enivaldo Quadrado, também condenado do mensalão, que pegará 5 anos em regime inicial fechado. Outro réu por lavagem de dinheiro na ação penal é Natalino Bertin – no entanto, de acordo com o magistrado, o crime prescreveu devido ao tempo entre o último crime cometido e o recebimento da denúncia. A sentença inclui também absolvições do empresário Oswaldo Rodrigues Vieira Filho, dono da Remar; do publicitário, Marcos Valério Fernandes de Souza;  o ex-presidente do Banco Shahin, Sandro Tordin; e o jornalista Breno Altam, que tem ligações com o PT. Todos foram inocentados por falta de provas suficientes.