Share Button
Foto: Beto Barata/Agência Senado

Foto: Beto Barata/Agência Senado

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) admitiu pela primeira vez que o ex-assessor Fabrício Queiroz pagava suas contas pessoais. Em entrevista ao jornal O Globo, o filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) declarou que a origem desse dinheiro é lícita, sem nenhuma ligação com possíveis desvios investigados pelo Ministério Público do Rio de Janeiro em esquema de “rachadinha” em seu antigo gabinete na Assembleia. “Pode ser que, por ventura, eu tenha mandado, sim, o Queiroz pagar uma conta minha. Eu pego dinheiro meu, dou para ele, ele vai ao banco e paga para mim. Querer vincular isso a alguma espécie de esquema que eu tenha com o Queiroz é como criminalizar qualquer secretário que vá pagar a conta de um patrão no banco. Não posso mandar ninguém pagar uma conta para mim no banco?”, disse Flávio. Queiroz cumpre prisão domiciliar devido ao suposto esquema. Ele foi preso no dia 18 de junho em um imóvel do advogado Frederick Wassef, responsável pelas defesas de Flávio e do presidente, em Atibaia (SP).