Share Button
Foto: Reprodução/Facebook

Foto: Reprodução/Facebook

O paciente Paulo Henrique Machado, que morava há 51 anos no Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP), morreu na tarde da útima quarta-feira (18). Segundo o portal Uol, ele foi transferido para a unidade em 1969, após contrair poliomielite quando era bebê. Por conta das sequelas da doença, precisou ficar sob cuidados médicos.

Há duas semanas, Paulo havia feito uma transmissão ao vivo no canal do YouTube com o título “Apesar de tudo, estamos vivos”. Durante o vídeo, ele contou que havia “passado por dificuldades no estômago”, estava com pedra na vesícula e a situação “ficava meio complicada”. O paciente ainda comentou que estava sentindo muitas dores.

Em nota, o Hospital das Clínicas lamentou a morte de Paulo e disse que “se solidariza com os familiares e amigos” do paciente.

“O Hospital das Clínicas da FMUSP informa com pesar o falecimento do paciente Paulo Henrique Machado. Paulo contraiu poliomielite quando criança e há 51 anos era morador do Instituto de Ortopedia e Traumatologia devido às sequelas da doença e aos cuidados especiais que a sua condição clínica inspirava. Durante todo este período, teve a atenção humanizada e especializada dos profissionais do Hospital”, diz o comunicado.

Poliomelite

A poliomielite é uma doença causada pelos tipos 1, 2 e 3 do poliovírus, que não tem cura e é contagiosa, mas cuja transmissão foi reduzida drasticamente por conta de vacinas. De acordo com o Ministério da Saúde, a maior parte das pessoas infectadas não possuem sintomas, mas isso não impede que outras pessoas sejam contaminadas. Ainda há manifestações graves da doença, como foi o caso de Paulo, que causa paralisia e pode levar à morte.