Share Button
Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

O Ministério Público Federal (MPF) vai investigar o presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, por supostas ‘interferências indevidas’ na aprovação da Reforma da Previdência. A informação foi publicada na noite desta quinta-feira (16) pelo jornal Estado de S. Paulo. Segundo a reportagem, a portaria foi publicada no Diário do Ministério Público Federal, e foi assinada pelo procurador da República em Brasília Carlos Bruno Ferreira da Silva. A decisão de instaurar o inquérito atende a representação dos deputados federais do PSOL David Miranda, Edmilson Rodrigues, Fernanda Melchionna, Áurea Carolina e Glauber Braga. Ainda de acordo com Estado de S. Paulo, os parlamentares têm acusado Bolsonaro de ‘comprar votos de deputados’ por meio da liberação de emendas. Até o fechamento desta matéria, Jair Bolsonaro, Rodrigo Maia e Luiz Henrique Mandetta não se pronunciaram sobre o caso.