Share Button

Por G1 DF e TV Globo

Armas apreendidas com o professor na secretaria | Foto: Reprodução/Polícia Militar

Armas apreendidas com o professor na secretaria | Foto: Reprodução/Polícia Militar

Um professor armado invadiu, nesta sexta-feira (15), a sede da Secretaria de Educação do Distrito Federal, no Setor Bancário Norte. Ele levava uma faca de caça e uma besta (espécie de arco) com seis flechas – arma idêntica à que foi usada no massacre de Suzano. O homem chegou a subir até o 12º andar, onde fica o gabinete do secretário Rafael Parente – que estava em uma reunião na Residência Oficial do Governo do DF. Funcionários perceberam parte da besta para fora da mochila e acionaram a Polícia Militar que deteve o suspeito antes que ele pudesse ferir alguém. O homem, de 54 anos, foi levado para a 5ª DP, que fica na região central de Brasília. De acordo com a secretaria, ele é professor de violino erudito da Escola de Música de Brasília e tem histórico de problemas psíquicos. Segundo a pasta, ele relatava ter adoecido por conta do trabalho. O nome do suspeito não foi divulgado até a publicação desta reportagem. A secretaria apontou que o professor já tinha procurado a Ouvidoria havia alguns dias, mas voltou ao local alegando que “algo precisava ser feito”. A invasão deixou os servidores em pânico. Durante os cerca de dez minutos de tensão, seguranças deram cobertura aos funcionários, que foram autorizados a voltar para casa. O vice-governador do DF, Paco Britto, determinou no início desta tarde o “afastamento imediato” e a abertura de um processo administrativo disciplinar (PAD) contra o professor.