Share Button
un053447

No Sudão do Sul, a bebê Elizabeth sofre de severa má nutrição com apenas 18 meses de vida – © UNICEF/Gonzalez Farr 

A Unicef, Fundo das Nações Unidas (ONU) para a infância, divulgou nesta terça-feira (21) que quase 1,4 milhão de crianças estão em “risco iminente de morte”, uma vez que a fome ameaça partes do sul do Sudão do Sul, da Nigéria, da Somália e do Iêmen. De acordo com o Estadão Conteúdo, o anúncio da Unicef ocorre um dia depois que foi declarado estado de fome no Sudão do Sul, onde a guerra civil tem levado a uma inflação severa, tornando a comida inacessível para muitos. A Unicef, há meses, alertou sobre a desnutrição grave no nordeste Nigéria, especialmente em áreas que têm sido largamente inacessíveis por causa do grupo extremista islâmico Boko Haram. A agência disse que cerca de 500 mil crianças devem enfrentar a desnutrição severa este ano em Borno, Yobi e Adamawa. A agência disse ainda que a Somália também enfrenta a seca e em meio ao conflito do Iêmen, quase meio milhão de crianças têm “desnutrição aguda grave”.