Após brincar com a fama de “preguiçosos” dos baianos durante um show em Salvador no último dia 31, o vocalista da banda Jota Quest, Rogério Flausino, é alvo de uma representação enviada ao Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) pelo advogado Juno Leite Barbosa, que denuncia o suposto conteúdo “ofensivo” da declaração. De acordo com assessoria de imprensa do órgão, o ofício foi encaminhado para o Grupo de Atuação Especial de Combate à Discriminação (Gedis) e está nas mãos da promotora Márcia Virgens, que precisará analisar as imagens da apresentação para ponderar se a afirmação caracteriza uma situação de preconceito. Ainda não há data prevista para a posição do MP sobre o caso, que aconteceu durante o Festival Circuito Banco do Brasil, realizado no Wet’n Wild. “Aqui em Salvador a galera já não trabalha, e domingo, nem f*”, disse o músico, na ocasião. (BN)