WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Home . Inicio




Laboratório Checap

Adrivana Cunha - Hospital de Olhos

Império Store

Drogaria Santana

Gil Lingerie e Confecções


:: ‘Destaque2’

Agricultores perdem 50% de safra com greve de caminhoneiros na Bahia; fazenda tem prejuízo de R$ 2 milhões

Share Button

Por TV São Francisco

Agricultores do Vale do São Francisco têm prejuízos por causa da greve dos caminhoneiros | Foto: Reprodução/TV São Francisco

Agricultores do Vale do São Francisco têm prejuízos por causa da greve dos caminhoneiros | Foto: Reprodução/TV São Francisco

Agricultores que produzem frutas na região do Vale do São Francisco, no norte da Bahia, afirmam já ter perdido cerca de 50% da safra com a greve dos caminhoneiros, que chegou ao 9º dia nesta terça-feira (29). Somente uma fazenda do município de Juazeiro que exporta uvas e mangas já contabiliza mais de R$ 2 milhões em prejuízo. Com a falta de caminhões para escoar a produção, os produtores precisam reduzir a colheita e muitas frutas acabam apodrecendo ainda no pé. Do Distrito Irrigado de Maniçoba, em Juazeiro, saem cerca de 300 toneladas de manga por dia para todo o país, mas parte da produção está sendo perdida. O agricultor Valdimiro Pereira, que a cada safra colhe 30 toneladas da fruta, não esconde a preocupação. Ele já perdeu 50% da plantação e fala em prejuízo de R$ 30 mil. “Há preocupação para a gente vender, porque não tem caminhão, não tem comprador, não tem ninguém. Aí como vamos fazer para vender essa manga? O jeito é esperar a greve acabar”, destaca. Outro problema enfrentado pelos produtores é com relação à distribuição da água que chega às plantações através de um canal construído pela Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf) para irrigar as plantações. Isso porque, para que a água seja distribuída, caneleiros precisam abrir comportas, mas eles não estão tendo transporte para poder trabalhar por falta de combustível.

Funcionário que matou colega em clínica de Salvador é preso e confessa crime

Share Button
Foto: Divulgação/Polícia Civil

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Autor da morte do colega de trabalho, Aldo Lopes do Nascimento, de 29 anos, ocorrida no último dia 23, dentro de uma clínica odontológica na Pituba, em Salvador, João Ricardo de Oliveira Amaral, 33 anos, teve a prisão temporária cumprida, na tarde de segunda-feira (28), ao se apresentar no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) acompanhado de advogados. De acordo  com a Polícia Civil, em depoimento, João Ricardo confessou o crime e contou como tudo aconteceu. Segundo a polícia, ele alegou que levou uma faca para a empresa, instalada num prédio na Rua Guaporé, apenas para ameaçar a vítima e que teria pedido a Aldo para se afastar de sua família. Ao abordar o colega, João Ricardo teria sido ofendido por Aldo e, num momento de fúria, ele desferiu várias facadas na vítima, informou a Polícia Civil. Depois do crime, João fugiu para a Ilha de Itaparica, onde ficou escondido na casa de parentes. O veículo usado na fuga foi apreendido e encaminhado à perícia do Departamento de Polícia Técnica (DPT). De acordo com a delegada Marta Karine Aguiar, coordenadora da 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico), autor e vítima eram amigos há mais de dez anos. João teria sentido ciúmes da mulher com Aldo, o que motivou o crime. Após o depoimento, João Ricardo passou por exames de corpo delito, no DPT, e seguiu para o sistema prisional.

Notícias de Santaluz

Paraná Pesquisa: Sem Neto, Rui Costa ganharia disputa ao governo no primeiro turno

Share Button

Por Bahia Notícias

Foto: Manu Dias/GOVBA

Foto: Manu Dias/GOVBA

O Instituto Paraná Pesquisa divulgou nesta terça-feira (29) a mais nova pesquisa para governador da Bahia, a primeira sem a presença do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), na disputa. Conforme levantamento, avaliando a estimulada, o atual governador do Estado, Rui Costa (PT), seria eleito no primeiro turno, com 58,8% das intenções de voto. O pré-candidato ao Palácio de Ondina pelo DEM, José Ronaldo, aparece com 9,5%, seguido por João Henrique (PRTB) 5,8%,  Marcos Mendes (PSOL), com 1,8%; e João Santana, 1,3%. O levantamento Paraná Pesquisas ouviu 1.540 eleitores entre os dias 23 e 28 de maio e está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob nº BA-08989/2018. Possui margem de erro de 2.5% para mais ou para menos e intervalo de confiança de 95%.

Bahia perde 170 mil frangos por dia com greve de caminhoneiros

Share Button

Por G1 BA

Sem alimentos, milhares de frangos morrem em granjas na BA (Foto: Divulgação/ABA

Sem alimentos, milhares de frangos morrem em granjas na Bahia | Foto: Divulgação/ABA

Com a greve dos caminhoneiros, que chegou ao 8º dia nesta segunda-feira (28), cerca de 170 mil frangos morrem por dia na Bahia, segundo dados divulgados pela Federação da Agricultura e Pecuária do estado (Faeb). Em Governador Mangabeira, a cerca de 140 quilômetros de Salvador, uma única granja perdeu mais de 50 mil frangos morreram por falta de alimento e teve um prejuízo de cerca de R$ 400 mil, segundo a Associação Baiana de Avicultura (ABA). E a situação deve ainda piorar. A projeção, conforme a Federação da Agricultura e Pecuária é de que a partir de terça-feira (28) o número de aves mortas por dia passe a ser de 500 mil. Por causa dos bloqueios dos caminhões em rodovias federais e estaduais de todo o país, as granjas de regiões produtoras ficam desabastecidas, sem milho, sorgo e sem insumos para alimentaar as aves. Mortes de frangos já foram registradas ainda em granjas dos municípios de Conceição da Feira e Santo Antônio de Jesus. Caçambas e até retroescavadeiras são utilizadas para retirar os animais mortos das granjas. “As aves, hoje, estão uma canibalizando a outra, comendo a carne da outra tentando sobreviver. É um momento dramático, além do prejuízo com a fruticultura, na pecuária de leite. Todas as atividades pagam um preço um pouco caro disso e que a gente entende que precisa ser resolvido rapidamente pelo governo federal e pelo governo do estado com ações emergenciais para minimizar esses prejuizos”, afirmou o presidente da Faeb, Humberto Miranda. Conforme a Associação Baiana de Avicultura, o estado conta hoje com 17 milhões de aves e, se todas morrerem, o prejuízo pode chegar a R$ 70 milhões. Em toda a Bahia, segundo a ABA, há 12 frigoríficos de frangos e 485 granjas.

Moradores de Santaluz fazem ato em apoio ao protesto dos caminhoneiros

Share Button
Foto: Notícias de Santaluz

Foto: Notícias de Santaluz

Moradores da cidade de Santaluz, na região sisaleira da Bahia, fizeram um ato na manhã desta segunda-feira (28) em  apoio ao protestos dos caminhoneiros contra o reajuste do preço do óleo diesel. Mesmo após as medidas anunciadas pelo presidente Michel Temer na noite de domingo (27), a categoria segue com protestos em 25 estados e no Distrito Federal.

Centenas de ciclistas, motociclistas, motoristas e caminhoneiros se concentraram no contorno da BA-120, por volta das 9h, e em seguida saíram pelas ruas da cidade. Alguns manifestantes levaram bandeiras do Brasil e cartazes de apoio ao movimento que ocorre em todo o país. De acordo com os organizadores, o protesto fez parte de uma iniciativa popular. O ato foi acompanhado pela Guarda Civil Municipal e não houve congestionamento durante o trajeto.

Notícias de Santaluz

Foto: Notícias de Santaluz

Foto: Notícias de Santaluz

Foto: Notícias de Santaluz

Foto: Notícias de Santaluz

Foto: Notícias de Santaluz

Foto: Notícias de Santaluz

Foto: Notícias de Santaluz

Foto: Notícias de Santaluz

Governo de Rui Costa é aprovado por mais de 83% dos baianos, aponta pesquisa

Share Button

Bahia Notícias

Foto: Manu Dias/GOVBA

Foto: Manu Dias/GOVBA

O governador Rui Costa (PT) apresenta bons índices de aprovação entre os eleitores baianos. O petista é aprovado por mais de 83% da população, de acordo com o levantamento P&A/Bahia Notícias. Para 17,2% dos entrevistados, o governo é considerado ótimo, enquanto que 49,2% avaliam Rui como um bom governador. Outros 17,4% registram que a atual administração do Palácio de Ondina é regular. Rui é candidato à reeleição e venceria o pleito em todos os cenários avaliados pela pesquisa divulgada nesta segunda-feira (28). Apenas 7,2% dos entrevistados avaliam o governo como péssimo e 9,1% consideram ruim. O levantamento P&A/ Bahia Notícias ouviu 1.120 eleitores entre os dias 24 e 30 de abril e está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob nº BA-04607/2018. Possui margem de erro de 3% para mais ou para menos e intervalo de confiança de 95,5%.

Governo publica edição extra do Diário Oficial com medidas prometidas aos caminhoneiros e greve pode terminar

Share Button

Por G1

Foto Tânia Rêgo/Agência Brasil

Foto Tânia Rêgo/Agência Brasil

Representantes de caminhoneiros autônomos afirmaram que aprovam as medidas para a categoria anunciadas neste domingo (27) pelo presidente Michel Temer. Com a nova proposta, detalhada por Temer durante pronunciamento, o governo espera encerrar a greve dos caminhoneiros, que chegou neste domingo ao sétimo dia. Entre as medidas, publicadas no Diário Oficial no fim da noite deste domingo,  estão a redução de R$ 0,46 no preço do litro do diesel por 60 dias; a possibilidade de a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) contratar transporte rodoviário de cargas sem procedimento licitatório para atender até 30% da demanda; a instituição da política de preços mínimos para o transporte de cargas; e a isenção de cobrança de pedágio sobre os eixos suspensos para os veículos que circularem vazios. A publicação era uma das condições impostas pelos caminhoneiros para encerrar o movimento. “Saiu no ‘Diário Oficial’, a nossa recomendação é que aceitem [as propostas e liberem as estradas]”, disse Carlos Alberto Litti Dahmer, presidente do Sindicato dos Transportadores Autônomos de Carga (Sinditac) de Ijuí (RS). “Daquilo que se propunha, o nosso movimento está contemplado. Nós queríamos piso mínimo de frete, suspensão no preço do combustível do PIS-Cofins, que está contemplado, queríamos a suspensão por 60 dias de novos reajustes para ter previsibilidade e o setor se organizar. Está contemplado”, afirmou Dahmer. Durante o pronunciamento de Temer, foram registrados panelaços no DF, Rio de Janeiro e São Paulo. 

Temer assina decreto que permite ao governo assumir controle de caminhões para desobstruir rodovias

Share Button

Por G1 e TV Globo

O presidente Michel Temer | Foto: Alan Santos/PR

O presidente Michel Temer | Foto: Alan Santos/PR

O presidente Michel Temer editou neste sábado (26) um decreto que permite ao governo assumir o controle de caminhões para desobstruir as rodovias. A medida, chamada de requisição de bens, já havia sido anunciada pelo governo nesta sexta (25) e, segundo o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, só seria tomada se houvesse necessidade. A greve dos caminhoneiros chegou ao sexto dia neste sábado. A categoria protesta em todo o país contra o aumento no preço do óleo diesel. O decreto de Temer estabelece: “Fica autorizada a requisição, pelas autoridades envolvidas nas ações de desobstrução de vias públicas determinadas pelo Decreto nº 9.382, de 25 de maio de 2018, dos veículos particulares necessários ao transporte rodoviário de cargas consideradas essenciais.” A requisição de bens é amparada no artigo 5º da Constituição, inciso XXV, que prevê que “no caso de iminente perigo público, a autoridade competente poderá usar de propriedade particular, assegurada ao proprietário indenização ulterior, se houver dano”.

Temer aciona Forças Federais de Segurança para liberar estradas

Share Button

Por G1

Foto: Divulgação/ PRF

Foto: Divulgação/ PRF

O presidente Michel Temer disse nesta sexta-feira (25) que acionou forças federais para desbloquear estradas, ocupadas por caminhonheiros em greve. Ele fez um pronunciamento no Palácio do Planalto. “Comunico que acionei as forças federais de segurança para desbloquear as estradas e estou solicitando aos senhores governadores que façam o mesmo”, disse o presidente. Segundo a assessoria do Ministério da Segurança Pública, as forças federais incluem: Exército, Marinha, Aeronáutica e Polícia Rodoviária Federal (PRF). “Não vamos permitir que a população fique sem gêneros de primeira necessidade. Não vamos permitir que os hospitais fiquem sem insumos para salvar vidas. Não vamos permitir que crianças sejam prejudicadas pelo fechamento de escolas. Como não vamos permitir que produtores tenham seu trabalho mais afetado”, afirmou Temer. O presidente tomou a decisão depois de se reunir com ministros para uma “avaliação de segurança” sobre a situação no país, já que a greve dos caminhoneiros continuou, apesar do acordo firmado entre governo e representantes da categoria na noite de quinta (24). Temer disse que o governo atendeu os pedidos dos caminhoneiros, mas, segundo ele, uma “minoria radical” dos grevistas não quis cumprir o acordo.

Greve dos caminhoneiros: Força Nacional será usada ‘apenas em último caso’, afirma ministro

Share Button

Por G1

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann | Foto: Cíntia Acayaba/G1

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann | Foto: Cíntia Acayaba/G1

O ministro da Segurança Pública do Brasil, Raul Jungmann, afirmou nesta quinta-feira (24) em São Paulo que o uso da Força Nacional para desbloquear rodovias interditadas por caminhoneiros em greve contra a alta do diesel, só será feito quando a “capacidade das polícias se esgotar”. Segundo o ministro, a Força Nacional não foi requisitada por nenhum estado até agora. “A eventual utilização dar-se-a apenas em último caso, em que se esgote a capacidade das polícias estaduais e federais”, disse. “Isso não aconteceu até o momento. Não estamos tendo choques [nas rodovias], mas bloqueios. Permanecemos à disposição. Há um gabinete de crise do governo federal. Espero que hoje se chegue a um acordo e se suspenda essa situação que nos preocupa muito”, completou, durante evento sobre segurança pública promovido pelo Banco Mundial e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Jungmann disse que estava acompanhando as informações sobre a greve desde o início da semana, mas que a “amplitude” do movimento, “ampliou a preocupação e a necessidade de se superar o impasse”. De acordo com o ministro, até agora , houve solicitação para que a Polícia Rodoviária Federal faça escolta dos caminhões-tanque “para minimizar a criticidade do abastecimento nos aeroportos”.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia