imagem_noticia_5

Foto: Rovena Rosa / Agência Brasil

O juiz federal Sérgio Moro autorizou, nesta quarta-feira (5), que uma comissão especial da Presidência da República examine os bens que estão depositados em nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os itens estão em um cofre do Banco do Brasil (BB), em São Paulo. Na decisão, o magistrado afirma que a origem do material deve ser investigada para verificar se há bens que deveriam ser incorporados ao Patrimônio da Presidência da República. “Deverá ainda ser investigado, considerando os arquivos e dados disponíveis na Secretaria da Presidência da República ou em outros órgãos, a origem dos bens ali depositados”, determinou Moro. De acordo com o G1, a comissão será constituída especificamente para avaliar o caso e será constituída por representantes da Secretaria da Presidência da República, da Secretaria de Controle Interno (Cisest), da Diretoria de Documentação História (DDH), do gabinete presidencial, do Tribunal de Contas da União (TCU) e do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).