WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Home . Inicio




Laboratório Checap

Império Store

Drogaria Santana

:: ‘Destaque2’

Divulgação do filme da Lava Jato leva R$ 4 bilhões falsos ao Centro de Curitiba

Share Button
Na ação, cédulas falsas de dinheiro foram organizadas em uma estrutura montada na Rua XV de Novembro (Foto: João Salgado/RPC

Na ação, cédulas falsas de dinheiro foram organizadas em uma estrutura montada na Rua XV de Novembro | Foto: João Salgado/RPC

Quem passou pelo Centro de Curitiba na manhã desta segunda-feira (28) ficou curioso ao perceber uma montanha de malotes de cédulas falsas de dinheiro, organizada em uma estrutura montada na Rua XV de Novembro. O valor simboliza os R$ 4 bilhões apreendidos durante a Operação Lava Jato, que foi deflagrada no dia 17 de março de 2014. Nesta segunda, será exibida a pré-estreia do filme “Polícia Federal – A Lei É Para Todos” sobre a operação, considerada a maior investigação do país contra corrupção e lavagem de dinheiro. Segundo o G1, o filme estreia no dia 7 de setembro. A trama é narrada do ponto de vista do delegado Ivan (Calloni) e de sua equipe da Polícia Federal, em conjunto com a força-tarefa do Ministério Público Federal. O roteiro dá destaque “ao papel decisivo da Justiça para que a investigação não fosse destruída pelas forças políticas envolvidas”. No elenco estão Antonio Calloni, Flávia Alessandra, Bruce Gomlevsky, João Baldasserini, Rainer Cadete e Ary Fontoura.

STF autoriza inquérito contra Renan em caso de corrupção no fundo de pensão dos Correios

Share Button
Foto Lula Marques/AGPT

Foto Lula Marques/AGPT

A Polícia Federal (PF) terá 60 dias para investigar o suposto envolvimento do senador Renan Calheiros (PMDB-AL) com um esquema de corrupção no fundo de pensão dos funcionários dos Correios, o Postalis. O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), relator do caso, aceitou o pedido feito pela Procuradoria Geral da República (PGR) e autorizou a abertura de inquérito. De acordo com informações do portal G1, Renan já é investigado na Lava Jato por suspeita de envolvimento com irregularidades na Petrobras e na Transpetro, subsidiária da estatal do petróleo. A assessoria do ex-senador afirmou que suspeitas são “uma história requentada” e mais uma acusação “sem provas” de Rodrigo Janot, procurador-geral da República. “O ministro Teori [Zazascki, ex-relator da Lava Jato no STF] devolveu uma denúncia contra mim considerando-a inepta, e outra já foi arquivada. Essa também será porque nunca tive lobista ou operador. Nunca autorizei que falassem em meu nome em nenhum lugar, muito menos na Postalis”, ressaltou o texto.

Brasil tem 23% das cidades em situação de emergência

Share Button
Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Um quarto dos municípios brasileiros (23%) está em situação de emergência, segundo levantamento feito pelo jornal Folha de S. Paulo, com base em dados divulgados pelo Ministério da Integração Nacional. O balanço reúne 1.296 cidades, sendo que 71% estão concentrados na região Nordeste e no Norte de Minas Gerais, devido à estiagem. Os outros 29% estão em outros extremos, causadas por tempestades, inundações, alagamentos, enxurradas e deslizamentos, concentradas principalmente na região Sul, Sudeste e Norte. Há ainda cidades que estão sob decreto de emergência pelos dois motivos, como o município de Novo Triunfo, no nordeste baiano: a estiagem foi reconhecida pelo governo federal no dia 9 de março; no dia 27, ocorreu uma chuva forte que causou enxurradas no local. Bruno Dauster, secretário da Casa Civil da Bahia, Estado que tem 189 cidades em situação de emergência, diz que é preciso aprender a conviver com a estiagem. “Na Bahia hoje nós não falamos mais em combate à seca. Essa visão tem que ser substituída pela visão de convivência com o semiárido. Não é fácil, mas é possível”. Duas capitais nordestinas integram a lista: Maceió (AL), com chuvas que resultaram na morte de 9 pessoas e em milhares de desabrigados. Em Fortaleza, a seca causou a falta de água que afetou 900 mil moradores. 

Dono do barco que virou e matou 23 pessoas no Pará culpa crise por irregularidade

Share Button
Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O dono do barco naufragado na última terça-feira (22), no rio Xingu (PA), admitiu que transportava passageiros sem licença e culpou a crise financeira pela irregularidade. O acidente deixou 23 mortos. Para a Capitania dos portos, o barco iria de Santarém para a cidade de Prainha, mas, na verdade, a embarcação iria até o município de Vitória do Xingu. Um trajeto três vezes maior do que o informado. O comandante da Capitania Fluvial de Santarém, Ricardo Barbosa, acredita que o dono do barco não indicou o trajeto verdadeiro como uma forma de burlar a inspeção. Em entrevista ao programa Fantástico, da rede Globo, o dono do barco admitiu a fraude. “Com o percurso mais longo, eu teria que habilitar mais dois tripulantes de carteira”, diz Alcimar Almeida da Silva. Ele disse que declarava um número de tripulantes indicado para trajetos curtos, mas realizava percursos longos. Ao ser perguntado sobre o motivo, o dono da embarcação alegou problemas financeiros. “A crise, né? Que a gente tá passando”, justificou. Ainda segundo a reportagem, o barco estava em dia com a vistoria da Marinha. Mas não tinha autorização do estado do Pará para transportar passageiros entre municípios.

Após 16 anos com família adotiva, jovem é torturada e morta pela mãe biológica

Share Button
Savannah e a mãe biológica, Rebecca | Foto: Reprodução

Savannah e a mãe biológica, Rebecca | Foto: Reprodução

Rebecca Ruud, de 39 anos, foi presa acusada da morte da própria filha, Savannah Leckie, de 16 anos. A adolescente, que foi adotada por um casal em Minnesotta, nos Estados Unidos, reencontrou a mulher que a gerou no fim de 2016 em uma fazenda em Missouri, onde foi torturada e assassinada. Segundo o Extra, as informações são do jornal “Washington Post”. Savannah morreu, de acordo com a polícia do condado de Ozark, após ser submetida a uma situação de tortura, conforme confessaram a mãe biológica e o namorado: a adolescente recebia castigos como rastejar entre os porcos e passar sal e álcool em seus ferimentos. Por fim, a garota morreu queimada em uma fogueira. A polícia desconfiou de Rebecca quando, em meados de julho, aconteceu um incêndio na fazenda onde morava. Na ocasião, a mulher informou que a menina havia se machucado, mas disse que ela estava deitada e impediu que ela recebesse atendimento. No dia seguinte, ela ligou novamente para o xerife, dizendo que a garota havia fugido no meio da noite levando consigo travesseiro e cobertor. Os xerifes questionaram mãe e namorado, que confessaram a tortura. Durante a investigação no local, os detetives chegaram aos restos mortais da garota. Os suspeitos foram presos nesta segunda, acusados de homicídio, entre outros crimes.

Congresso gasta quase meio milhão de reais com cafezinho no 1º semestre

Share Button
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O Congresso gastou R$ 460,2 mil com café, nos seis primeiros meses deste ano. O consumo de servidores e dos 513 deputados da Câmara somou nada menos que 26 toneladas de café, ou 260.000 litros, entre janeiro e junho. O volume daria para encher 13 piscinas de 20 mil litros. O levantamento, feito pelo jornalista Pablo Fernandez, da BandNews FM, mostra que a média de consumo de café da Câmara foi de 145 quilos por dia. Já o gasto somou quase R$ 286 mil aos cofres públicos no primeiro semestre. Diferentemente do Senado, a Câmara não individualiza o consumo de pó. No Senado Federal, o montante gasto com café no primeiro semestre deste ano soma R$ 174,1 mil, o que equivale a quase 27 mil pacotes de 500 gramas cada. Só nos gabinetes dos senadores, foram quase quatro toneladas, ou 37.300 litros no mesmo período. O total gasto foi de R$ 48.337,00, o equivalente a 7.468 pacotes de 500 g. O campeão de consumo foi o senador Valdir Raupp (PMDB-RO), réu na Lava Jato, com 154 pacotes de 500 gramas – ou 77 kg -, nos primeiros seis meses de 2017.

Marco Feliciano sugere que professora é culpada por agressão em SC: ‘O feitiço virou’

Share Button

Bahia Notícias

Foto: Gabriela Korossy/Agência Câmara

Foto: Gabriela Korossy/Agência Câmara

O deputado Marco Feliciano publicou no seu Facebook um vídeo com críticas à professora que denunciou um caso de agressão cometido por um estudante de 15 anos em Santa Catarina (veja mais). O parlamentar destaca ser contra a violência, mas sugere que a docente também foi culpada pelo caso. “Sou contra qualquer tipo de violência, contra qualquer tipo de agressão. Mas também sou contra professoras como essa que usam a classe de aula para destilar ódio contra o ‘Escola sem Partido’ e contra o sistema político. Ou seja, a senhora doutrina seus alunos e agora o feitiço vira contra o feiticeiro”, afirmou Feliciano. No vídeo publicado na terça-feira (22), o parlamentar critica a professora por seguir a linha de pensamento do educador Paulo Freire e também por ter defendido as ovadas no prefeito de São Paulo, João Doria, e no também deputado federal Jair Bolsonaro. Em entrevista recente, Marcia afirmou que os atos contra os políticos são “revolucionários”. “Não seria também um ato revolucionário um aluno que está na sala de aula revoltado com a professora ter jogado um livro nela? Porque ele não tinha ovo, então ele jogou um livro nela”, disse Feliciano, acusando a professora de hipocrisia.

Veja abaixo o vídeo completo:

Resgate de pessoas com vida é improvável, diz coordenador do Samu em Salvador

Share Button

Com informações do G1 e Agência Brasil

Familiares aguardam informações sobre vítimas de naufrágio na Bahia)Divulgação/Ascom do 2ºDistrito Naval

Familiares aguardam informações sobre vítimas de naufrágio em Salvador | Foto: Divulgação/2ºDistrito Naval

Na manhã desta quinta-feira (24), uma embarcação que transportava mais de 100 passageiros virou durante a travessia entre Mar Grande, na Ilha de Itaparica, e Salvador. Em coletiva na tarde desta quinta, representantes da prefeitura de Vera Cruz, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar disseram que, ao menos, 18 pessoas morreram no acidente. A Capitania dos Portos confirmou o mesmo número ao G1. Segundo a Capitania dos Portos, inicialmente, a informação era que 22 pessoas tinham morrido na tragédia, mas o número foi revisado e corrigido no meio da tarde desta quinta, após o Departamento de Polícia Técnica (DPT) informar o novo dado. A embarcação, chamada de Cavalo Marinho I, tinha capacidade total de 160 pessoas. Inicialmente, a informação era de que o barco transportava 124, sendo 120 passageiros e quatro tripulantes, mas este número também foi revisado. A embarcação transportava, na verdade, 120 pessoas, sendo 116 passageiros e quatro tripulantes. De acordo com a Agência Brasil, o coordenador de urgência do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) do município de Salvador, Ivan Paiva, declarou que, apesar dos esforços dos órgãos, “é improvável que alguém ainda seja resgatado com vida”. Segundo Paiva, uma ambulância está de sobreaviso nas imediações do acidente, na Ilha de Itaparica. O Comando do 2º Distrito Naval, sediado em Salvador, informou que o trabalho de buscas por desparecidos do naufrágio continuará até que todas as pessoas que estavam na lancha Cavalo Marinho I tenham sido localizadas. 

Adolescente mata vizinha de 14 anos em prédio: ‘Deu vontade’

Share Button

Correio24horas

Adolescente morava com a mãe e estudava no 9º ano (Foto: Reprodução

A adolescente estudava o 9º ano do ensino fundamental e morava com a mãe | Foto: Reprodução

Um adolescente de 13 anos foi apreendido acusado de matar a vizinha, Tamires Paula de Almeida, 14, na tarde desta quarta-feira (23), em Goiânia, no estado de Goiás. O crime aconteceu na escadaria do prédio onde os dois viviam – eles também estudavam na mesma escola. Segundo a polícia, o crime aconteceu por volta das 13h, quando os dois seguiam para o colégio. A garota encontrou o vizinho no elevador e pouco depois foi atacada – ela morava no 5º andar e ele no 11º. “Ele a arrastou até a escada de incêndio e a esfaqueou. A vítima foi atingida por cerca de dez facadas espalhadas pelos braços, pescoço e tórax”, contou ao G1 o capitão da Polícia Militar Leonidio Alves de Moraes Júnior. O corpo foi deixado próximo a uma saída de emergência. O adolescente então seguiu para a escola, onde confessou o crime para um coordenador. Uma equipe da escola correu para o prédio para tentar socorrer Tamires. A própria diretora do colégio foi uma das primeiras a ver a garota morta, ficando bastante abalada. “Uma pessoa foi ao corredor e, sem saber, pediu ajuda no apartamento que era da mãe da vítima. Ela se deparou com a própria filha morta. Foi uma ocorrência muito traumática”, acrescenta o PM. Como o colégio é próximo, muitos alunos acabaram indo para a frente do edifício onde o crime aconteceu. A uma psicóloga da Secretaria Municipal de Educação e Esporte e colegas, o adolescente contou que cometeu o crime porque “deu vontade”, segundo o jornal O Popular. Já à polícia, ele acrescentou que tinha uma lista com dois nomes de pessoas que gostaria de matar – ambas da escola. Disse, contudo, que a morte de Tamires foi “aleatória”. Colegas afirmaram que o garoto era “estranho” e não tinha muitos amigos na escola. O adolescente foi levado para a Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (Depai), que investiga o caso.

Governo anuncia privatização da Casa da Moeda e leilão de portos, aeroportos e rodovias

Share Button
23/08/2017- Brasília - DF, Brasil- Cerimônia de Lançamento do Programa BNDES GIRO. Foto: Marcos Corrêa/PR

Foto: Marcos Corrêa/PR

O governo federal anunciou nesta quarta-feira (23) que pretende privatizar a Casa da Moeda, órgão que confecciona as notas de real, além de passaportes brasileiros, selos postais e diplomas. A expectativa é de que o edital seja publicado no terceiro trimestre do ano que vem e que o leilão ocorra no final de 2018. A Casa da Moeda está hoje vinculada ao Ministério da Fazenda. Segundo o G1, o plano faz parte do Programa de Parcerias de Investimento (PPI), que discute, dentro do governo Michel Temer, as concessões e privatizações. O PPI divulgou nesta quarta um calendário prevendo uma série de ações voltadas para leilão de novos bens públicos, como aeroportos, rodovias e terminais portuários. O objetivo é de elevar as receitas do governo visando o cumprimento metas fiscais. Nesta semana, o Ministério de Minas e Energia já havia anunciado a proposta de privatizar a Eletrobras, através da venda de parte das ações da estatal que pertencem hoje à União. A proposta foi entregue nesta quarta ao conselho do PPI.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia