jaagaarajaagaapm-snhhhrdesterrajaagaapmnhaj

Foto: Ascom/AJUPM

O Centro de Apoio Jurídico aos Policiais Militares Associados (AJUPM) acaba de triunfar mais uma vez em nome de um policial militar na Bahia. Em sessão de julgamento no Tribunal de Júri de Serrinha, que começou às 8h da manhã do dia 16 de setembro, o soldado Leonardo S. Sousa, 30 anos, foi absolvido da acusação de homicídio que recaía sobre ele desde 2010.

A defesa, representada pelos advogados Drs. Wagner Martins, Eduardo B. Carracedo, Davi Rolim e Marcílio Marques, comprovou que o associado foi erroneamente acusado de um homicídio acontecido após uma confusão ocorrida em um bar da cidade em janeiro de 2010. “Em nenhum lugar da peça investigativa – inquérito policial – existe indício ou prova que responsabilize o associado pela prática da conduta típica do crime de homicídio”, afirma a peça da defesa. 

Durante o júri Dr. Wagner Martins foi enfático ao afirmar que o Ministério Público deveria ir mais às ruas antes de fazer acusações pueris como a que prejudicou o associado durante três anos da sua vida, anos em que esteve preso administrativamente. “A gente abre o verbo, grita em defesa do nosso constituinte e depois de três anos ele é absolvido pelo próprio Ministério Público. Imagine se nós não desafiássemos as acusações contra esses servidores públicos”, ressaltou em plenário.

Dessa forma, o AJUPM segue ampliando o seu número de júris vitoriosos em nome dos policiais que são prejudicados diariamente no cumprimento das suas atividades profissionais. Mais de 100 pessoas estiveram no auditório para acompanhar o júri e comemoraram a nova fase que agora se inicia na vida do soldado. 

Da Assessoria de Comunicação do AJUPM