Com informações do G1

3996722_x360

A Justiça determinou a liberação das rodovias federais em 11 estados, mas caminhoneiros ainda mantêm bloqueios no Ceará, em Santa Catarina, no Rio Grande do Sul e no Paraná nesta sexta-feira (27). Na Bahia, há manifestações em algumas rodovias. A categoria critica o aumento do preço do litro do óleo diesel e o valor pago pelos frentes, que considera baixo. As manifestações ocorrem mesmo após sindicatos e associações terem aceitado a proposta do governo na quarta-feira (25) para acabar com os bloqueios. Entre os pontos do acordo, está a sanção integral da Lei do Caminhoneiro, que regulamenta a profissão de motorista, e o compromisso da Petrobras de que o diesel não sofrerá reajuste nos próximos seis meses. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou nesta quinta-feira (26) que determinou às superintendências da Polícia Federal (PF) a abertura de inquéritos para apurar se ocorreram abusos nos protestos. Cardozo também disse ter mandado a Polícia Rodoviária Federal (PRF) multar os motoristas que estão bloqueando as estradas federais. Segundo ele, as multas serão utilizadas para identificar quem descumpriu as ordens judiciais de desbloqueio. Os juízes fixaram multas que variam de R$ 1 mil a R$ 50 mil para cada hora que os manifestantes se recusarem a liberar as pistas.