Do G1, em São Paulo
cabul-menino

Homem carrega nos braços menino ferido em ataque suicida em Cabul, no Afeganistão | Foto: Mohammad Ismail/Reuters

Explosões durante um protesto pacífico deixaram ao menos 80 mortos e 231 feridos em Cabul, capital do Afeganistão, na manhã deste sábado (23), de acordo com o último balanço que foi divulgado pelo ministro do interior, segundo Associated Press. O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) reivindicou a autoria do atentado. “Dois combatentes do EI detonaram seus cinturões explosivos em uma concentração no xiita no bairroo Dehmazang” da capital afegão, indicou o grupo terrorista através de sua agência de notícias Amaq. O protesto da minoria xiita dos hazara contra a construção de uma usina de energia acontecia perto do Parlamento afegão e da Universidade de Cabul. O número de vítimas ainda está em progressão. O ataque ocorreu cerca de três semanas após um homem-bomba matar dezenas de pessoas em um ataque contra cadetes recém-formados da polícia, reivindicado pelo Talibã. O ataque foi o último registrado em uma onda de sequestros e bombas no Afeganistão, que tem espalhado a sensação de insegurança. A instabilidade no país tem aumentado desde o fim da missão militar da Otan em dezembro de 2014.