Do iBahia
RTEmagicC_0b70acc87b.jpg

Guilherme teme que Gloria Perez mobilize a população

Guilherme de Pádua, que matou Daniela Perez, filha de Glória Perez, em 1992, quer que o Google – site de buscas – ‘apague’ seu passado para que não prejudique sua reputação. Ele foi condenado a 19 anos de prisão em 1997.

Segundo o colunista Leo Dias, do jornal O Dia, Guilherme teme que Gloria Perez mobilize a população e seu processo não vá adiante. Ele ainda ressalta que, após ter sido condenado pelo assassinato de Daniela Perez, agora ele vai voltar aos tribunais por conta de uma dívida.

O ex-ator é réu num processo de execução fiscal, onde é cobrado o valor de R$ 5.970 de um tributo. A briga judicial corre na comarca de Belo Horizonte, cidade onde ele mora atualmente. Guilherme de Pádua matou Daniela Perez em 29 de dezembro de 1992. No ar na novela De Corpo e Alma , ela foi assassinada a tesouradas pelo par romântico de cena, e pela mulher do ator à época, Paula Thomaz. Passados 12 anos da tragédia, Guilherme, cumpriu a pena e virou evangélico.