DSC_0030

Agências bancárias de Santaluz aderiram a greve nacional | Foto: Notícias de Santaluz

O movimento grevista continua para os bancários da Bahia. Pelo menos até a noite desta segunda-feira (6), quando a categoria aprecia, em assembleia, a nova proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), do Banco do Brasil e da Caixa.

A greve dos bancários, que entrou nesta segunda-feira em seu sétimo dia, já fechou mais de 900 agências em todo o estado, segundo o Sindicato dos Bancários da Bahia.

Na última sexta-feira (3), segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), a Fenaban propôs elevar o índice de reajuste de 7,35% para 8,5% (aumento real de 2,02%) nos salários e demais verbas salariais, de 8% para 9% (2,49% acima da inflação) nos pisos e 12,2% no vale-refeição.

Em relação aos dias parados, a Fenaban dos bancos propôs compensação de uma hora por dia no período de 15 de outubro a 31 de outubro, para quem trabalha 6 horas, e uma hora no período entre 15 de outubro e 7 de novembro, para quem trabalha 8 horas.

Os bancos oficiais também apresentaram novas proposições. Mas, segundo o sindicato baiano, é a categoria, em decisão coletiva, quem define os rumos da campanha salarial.

Redação Notícias de Santaluz