por Victor Martins | Estadão Conteúdo
xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.6ddLLubUJw

Foto: Reprodução

O Banco Central informou nesta sexta-feira (14) que o Conselho Monetário Nacional (CMN) alterou o limite de financiamento de diversas linhas subsidiadas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Segundo a resolução assinada por Anthero de Moraes Meirelles, diretor de Fiscalização do BC e presidente em exercício da instituição, sete linhas ou subprograma passaram por mudança. O subprograma ônibus e caminhões teve limite elevado de R$ 88,3 bilhões para R$ 122,6 bilhões; bens de capital – demais itens, destinado a micro e pequenas empresas, passou de R$ 31 bilhões para R$ 41,8 bilhões; Rural subiu de R$ 12 bilhões para R$ 27,9 bilhões; Proengenharia/Inovação Produção teve limite elevado de R$ 2 bilhões para R$ 3,7 bilhões. Bens de capital – demais itens subiu de R$ 107,6 bilhões para R$ 125,4 bilhões. O CMN ainda reduziu os limites da linha Transformadores, de R$ 4 bilhões para R$ 2,72 bilhões. O subprograma Inovação ficou com linha de R$ 4,87 bilhões. Na edição anterior da resolução não contava um item classificado apenas como “inovação” e por isso não foi possível fazer comparação. A decisão foi tomada em sessão extraordinária do CMN realizada hoje. Com essas alterações, e pelas comparações que foram possíveis fazer, o limite global aumentou em quase R$ 80 bilhões.