Share Button
Foto: Reprodução/Instagram

Foto: Reprodução/Instagram

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) teme uma enxurrada de processos contra a nomeação de Alexandre Ramagem para o cargo de diretor-geral da Polícia Federal. De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, durante o fim de semana, Bolsonaro decidiu se antecipar a eventuais ações judiciais. Auxiliares do presidente fizeram consultas informais a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o risco de a indicação ser barrada. Ramagem é próximo da família do presidente e amigo do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), o filho 02 do presidente. Bolsonaro quer Ramagem à frente da corporação que apura a conduta do próprio filho. Carlos Bolsonaro é investigado pela PF como um dos articuladores de um esquema criminoso para espalhar fake news. Atual diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Ramagem foi chefe da segurança de Bolsonaro em 2018, então candidato à Presidência da República, quando se aproximou de Carlos.