Share Button
Prefeita Quitéria Carneiro durante reunião com o Comitê Municipal de Enfrentamento e Prevenção ao Covid-19 | Foto: Divulgação/Ascom PMS

Prefeita Quitéria Carneiro durante reunião com o Comitê Municipal de Enfrentamento e Prevenção ao Covid-19, na manhã desta segunda-feira | Foto: Divulgação/Ascom PMS

A prefeita de Santaluz, na região sisaleira da Bahia, Quitéria Carneiro, assinou na manhã desta segunda-feira (23) um decreto determinando o fechamento do comércio da cidade, incluindo todos os bares e restaurantes, como forma de prevenção ao avanço da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2), causador da doença Covid-19, conforme adiantou o Notícias de Santaluz no domingo (22). 

Clique aqui e acesse o decreto

As novas medidas, que incluem a suspensão da feira livre em todo o território da cidade e o fechamento do Centro de Abastecimento, foram publicadas em edição extraordinária do Diário Oficial do Município desta segunda-feira e são válidas até o dia 12 de abril. O prazo pode ser prorrogado, caso necessário.

Segundo o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) da cidade, Rodrigo Santana, a entidade decidiu apoiar a iniciativa da Prefeitura após consultar associados e demais comerciantes, que reagiram positivamente às novas medidas.

A suspensão não se aplica aos mercados, supermercados, distribuidoras de alimentos, padarias, barracas de frutas e verduras, frigoríficos, açougues, revendas de água mineral e botijões GLP (gás de cozinha), postos de combustíveis, farmácias, funerárias, agência dos Correios, instituições bancárias, correspondentes bancários, casas lotéricas, casas veterinárias, borracharias e oficinas. Entretanto, esses estabelecimentos devem respeitar o limite de até uma pessoa por cada cinco metros quadrados no seu interior, incluindo clientes e funcionários.

A determinação proíbe ainda o consumo de bebidas alcoólicas, lanches e refeições dentro ou no entorno, de qualquer tipo de estabelecimento que as comercialize, a exemplo de distribuidora de bebidas, mercados, supermercados, padarias, trailers e barracas. Contudo, estes estabelecimentos podem fazer entregas em domicílio.

De acordo com o documento, qualquer transporte coletivo intermunicipal de passageiros está proibido de entrar ou circular na cidade, por tempo indeterminado ou enquanto perdurar o estado de emergência de saúde pública.

Agentes da Guarda Municipal com o apoio da Polícia Militar e equipes da Vigilância Epidemiológica realizarão abordagens a veículos em vias e acessos de entradas ao município para ações preventivas contra a transmissão do coronavírus.

Também está proibido o transporte de passageiros por mototáxi. Os mototaxistas, porém, podem trabalhar exclusivamente com entrega de produtos em domicílio.

A Prefeitura de Santaluz tem adotado outra série de medidas para conter a circulação de pessoas e evitar a proliferação do novo coronavírus (Sars-Cov-2), como a suspensão de aulas e cancelamento de eventos.

Até o último boletim divulgado no fim da manhã desta segunda-feira, o município monitorava cinco casos suspeitos de Covid-19, sendo que destes um foi descartado e nenhum confirmado.

Notícias de Santaluz