Share Button

Por G1

Foto: Reprodução/Pixabay

Foto: Reprodução/Pixabay

O dólar opera novamente em alta nesta sexta-feira (24), renovando máximas históricas de cotação nominal (sem considerar a inflação), com a tensão política em torno da exoneração do diretor-geral da Polícia Federal e expectativa do anúncio de saída do ministro da Justiça, Sérgio Moro, do governo. Às 9h23, a moeda norte-americana era vendida a R$ 5,5562, em alta de 0,50%. Na máxima até o momento chegou a R$ 5,5822 – novo recorde intradia. Na véspera, o dólar encerrou o dia em alta de 2,21%, a R$ 5,5285, novo recorde nominal de fechamento. Na máxima do dia durante os negócios, chegou R$ 5,5300. No mês, a moeda acumulou alta de 6,40%. No ano, a valorização é de 37,87%. Em meio à disparada do dólar, o Banco Central anunciou para esta sexta-feira leilões de linha de dólar e de contratos de swap cambial para rolagem de vencimentos em ambos os instrumentos, com uma oferta total de US$ 3,5 bilhões.