Do G1 BA, com informações da TV Bahia
4057425_x360

Produtora cultiva tomates, banana e pimentões sem uso de agrotóxicos.

Com a estiagem que atinge o centro-norte da Bahia, região do semiárido, pequenos produtores rurais que atuam no município de Caém, a 240 quilômetros de Salvador, desenvolvem técnicas para evitar o desperdício e otimizar o aproveitamento de água na plantação. Esse é o caso de Janete Rodrigues que, em dois anos, conseguiu armazenar 52 mil litros de água em uma cisterna. A construção do equipamento foi feita com o auxílio da Cooperativa de Trabalho e Assistência a Agricultura Sustentável do Piemonte, que oferece cursos de graça para os produtores rurais do município. Na cooperativa, Janete foi treinada a economizar água para os períodos de pouca chuva e possibilitar plantação sem uso de agrotóxicos. “Fez toda a diferença. Há quatro anos atrás, não tinha nada”, disse Janete, ao olhar para horta feita no quintal de casa e perceber o crescimento das plantações de banana,  mamão, graviola, tomates, pimentões e rabanetes. De acordo com o agrônomo João Nunes, a cisterna construída na casa de dona Janete conduz água para a horta. “O objetivo é a água da chuva escorrer para o decantador, do decantador ela entra na cisterna. A parte mais suja fica no decantador e a água mais límpida vai para dentro da cisterna. Para o produtor, não tem nenhum custo, apenas a vontade de trabalhar e produzir orgânicos sem o uso de agrotóxicos”, disse Nunes. Com a plantação otimizada, Janete Rodrigues detalha que intensificou as vendas no comércio local. “Foi um terra muito difícil de ser trabalhada, mas estamos fazendo a diferença”, conclui.