Por Léo Simonini – GE/BH
5421e483-bf68-45a3-a118-7885ad013dc2

Após brilhar contra o Cruzeiro, Carlos treina para enfrentar o Santos | Foto: Bruno Cantini/Atlético

Oito jogos pela Taça BH de Futebol Júnior e seis pela equipe profissional do Atlético-MG. Tudo em menos de um mês – entre os dias 17 de agosto e 21 de setembro. A rotina do atacante Carlos acumulou média de uma partida a cada dois dias e meio nas últimas semanas. Mas nada que tire o fôlego do jovem. Especialmente após a consagração no clássico de domingo, quando marcou dois dos três gols na vitória em cima do rival. E nem mesmo o cansaço que já havia o tirado de campo antes do apito final de um jogo parece desanimá-lo.

Extremamente empolgado com o feito que ele próprio custa a acreditar, Carlos sabe que terá tempo para descansar: mas só depois do Brasileirão, quando estiver de férias. Após o triunfo diante do Cruzeiro e com dois jogos em casa seguidos, o atacante só pensa em entrar de vez no G-4 do Brasileirão.   

Sobre o cansaço, Carlos explica a rotina de treinos e o que faz em casa para não deixar o embalo cair. E garante que terá tempo de descansar nas férias.   

– Graças a Deus pego firme nos treinos para não acontecer nenhuma lesão. Estou tranquilo, descansando e colocando gelo em casa. Estou focado nas partidas e no fim do ano curto férias, agora só penso nos jogos.   

Com as partidas na cabeça, especialmente por se tratarem de duelos em casa – contra Santos, na quinta, e Vitória, no domingo – Carlos quer mais seis pontos para o time entrar de vez no G-4. E conta que Levir está confiante: o treinador acredita que se o Galo alcançar esta meta, não vão mais sair. 

– Conversamos com o professor e ele disse que, se deixarem a gente entrar no G-4, será difícil sairmos depois. Por isso vamos aproveitar os dois jogos em casa, com o apoio da torcida, para embalar.   

Segundo Carlos é possível repetir o feito do primeiro turno: vencer os dois próximos adversários (o Galo bateu o Peixe, jogando na Arena Pantanal, e o Vitória, em Feira de Santana). 

– É o momento sim. Os próximos jogos são em casa, diante da torcida. Por isso, vamos aproveitar para poder ampliar essa sequência de vitórias.