20160311074713

Foto: Reprodução/G1

O suspeito de estuprar uma mulher em Cajati, no interior de São Paulo, a mando da filha da vítima, afirmou, em depoimento, que o crime foi motivado pelo sentimento de ódio e vingança. Segundo o G1, Erivelton Bento, de 20 anos, foi preso na última quinta-feira (10) após espancar e violentar a própria sogra. De acordo com informações da polícia, o crime foi planejado pela namorada de Erivelton, de 15 anos. O caso ocorreu no dia 15 de fevereiro, quando a adolescente sabia que a irmã, de seis anos, não estaria em casa. Erivelton invadiu a casa da vítima com uma toalha no rosto e, antes de praticar o estupro, amarrou e espancou a vítima durante duas horas. Segundo informações apuradas pelo G1, Erivelton disse, durante depoimento, que a garota falava repetidas vezes que odiava a mãe e que era constantemente maltratada. Durante depoimento, a filha da vítima confirmou a participação no crime e disse que não sentia arrependimento. Após o crime, a dupla fugiu com dois celulares e R$ 600 da vítima. De acordo com a polícia, eles passaram por vários estabelecimentos logo após o crime para gastar o dinheiro. Já a vítima foi socorrida algumas horas depois pelo genro, que a levou para o hospital com vários ferimentos causados em decorrência das agressões.