Share Button

Foto : Carlos Moura/STF

Após o anúncio de saída de Deltan Dallagnol do Ministério Público Federal (MPF), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, mandou uma indireta para o ex-procurador e porta-voz da Operação Lava-Jato nas redes sociais. Em sua conta no Twitter, Mendes criticou o que chamou de “politização da persecução penal”, do agora ex-promotor do MPF. “Alerto há alguns anos para a politização da persecução penal. A seletividade, os métodos de investigações e vazamentos: tudo convergia para um propósito claro – e político, como hoje se revela. Demonizou-se o poder para apoderar-se dele. A receita estava pronta”, escreveu o ministro. A mensagem também pode ter sido dirigida para o ex-juiz da Lava-Jato, Sérgio Moro, que anunciou que vai se filiar ao Podemos e pode se candidatar à Presidência da República. Já Dallagnol também é especulado no Podemos e deve concorrer a uma vaga como deputado federal em 2022.