Do Bom Dia Brasil
Visitas.Visitantes

Ministro do Planejamento, Romero Jucá, e o presidente do Senado, Renan Calheiros | Foto: Jane de Araújo/Agência Senado

O procurador-geral da República pediu ao Supremo Tribunal Federal para investigar integrantes da cúpula do PMDB. A suspeita é de que foram desviados R$ 30 milhões da construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará. Esse dinheiro teria sido repassado a integrantes do PT e do PMDB. A informação está na delação premiada do senador cassado Delcídio do Amaral. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu autorização ao Supremo Tribunal Federal para investigar o ministro do Planejamento, Romero Jucá, o presidente do Senado, Renan Calheiros, e os senadores Valdir Raupp e Jader Barbalho. Segundo Delcídio do Amaral, eles teriam recebido propina do esquema e o nome deles seria incluído em um inquérito que já existe no Supremo Tribunal Federal contra o senador Edison Lobão, ex-ministro de Minas e Energia. O procurador-geral da República disse que é preciso apurar suspeitas de lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Todos os citados têm dito que não têm nenhuma relação com as acusações.