Agência CNM
micro-empreendedor-pequena-empresa

Foto: Divulgação/Internet

Levantamento do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostram que 76% dos Micro e Pequenos Empresários (MPEs) não pretendem realizar investimentos para expandir ou melhorar suas empresas pelos próximos três meses. O Indicador de Propensão a Investir, divulgado nesta quinta-feira, 17 de março, registrou apenas 21,52 pontos, em fevereiro. Redução de 12,8%, em relação a janeiro. O resultado é considerado baixo, visto que a escala do indicador varia de zero a 100. Quanto mais próximo de 100, maior é a probabilidade de os empresários investirem e, quanto mais próximo de zero, menos propensos eles estão. Segundo a CNDL, os principais fatores que explicam a baixa propensão ao investimento são: recessão econômica com a queda do Produto Interno Bruto (PIB) em 3,8% – em 2015 – e a taxa Selic chegando a 14,25%. Além disso, a insegurança com relação ao retorno do capital investido também reflete para o cenário negativo. Apenas 16,4% admitem fazer algum investimento nesse período – a menor proporção dos que pretendem investir desde o início da série histórica. Já, os empresários que manifestam a intenção de tomar crédito nos próximos três meses somam apenas 6,6%, a menor proporção desde o início da série histórica, em maio de 2015. Os que afastam completamente a possibilidade totalizam 87%.