Com informações do Uol
27dez2012---a-ministra-da-cultura-marta-suplicy-esq-e-a-presidente-dilma-rousseff-durante-sancao-da-lei-do-vale-cultura-no-palacio-do-planalto-em-brasilia-o-projeto-dara-um-auxilio-mensal-de-r-135663

A ministra da Cultura, Marta Suplicy (esq.) e a presidente Dilma Rousseff durante sanção do Vale Cultura

A ministra da Cultura, Marta Suplicy (PT), enviou nesta terça-feira (11) sua carta de demissão à presidente Dilma Rousseff (PT). O documento foi protocolado na Casa Civil. Em seu texto, Marta deseja a Dilma sucesso na escolha de sua nova equipe ministerial. “Todos nós, brasileiros, desejamos, neste momento, que a senhora seja iluminada ao escolher sua nova equipe de trabalho, a começar por uma equipe econômica independente, experiente e comprovada, que resgate a confiança e credibilidade ao seu governo e que, acima de tudo, esteja comprometida com uma nova agenda de estabilidade e crescimento para o nosso país.”

A relação de Marta com Dilma sofreu um desgaste este ano. Marta teria apoiado o movimento que pedia a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no lugar da presidente. Além disso, nas eleições, Marta discutiu com o presidente do PT, Rui Falcão, durante ato de campanha em São Paulo e isso teria selado sua saída da pasta, segundo a “Folha de S. Paulo”Marta assumiu a pasta da Cultura em 2012 no lugar da ex-ministra Ana de Hollanda. A entrada de Marta no ministério ocorreu após a decisão do PT de lançar Fernando Haddad candidato à Prefeitura de São Paulo em 2012. A petista tem mandato por São Paulo no Senado até 2018, e deve retomar em breve suas atividades na Casa.