Estadão Conteúdo
xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.ul6VyaGeSA

Foto: Elza Fiúza/ Agência Brasil

O ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Edinho Silva, reconheceu que o seu partido, o PT, cometeu erros, mas defendeu que a legenda “reproduziu erros que são erros da sociedade”. “Evidente que tivemos erros, como penso que outros partidos também cometeram erros. As instituições são reflexos da sociedade”, avaliou nesta terça-feira (17), em São Paulo. O ministro destacou que não é porta-voz da sigla, mas defende uma reformulação da agremiação e de seu programa, além do fortalecimento dos partidos. “Toda vez que você tem partidos fracos você enfraquece a representação política e a própria democracia”, concluiu. Perguntado sobre os altos custos da propaganda política e dos horários eleitorais em período de campanha, o ministro afirmou ser favorável à diminuição de gastos nesta frente. “Quanto mais reduzirmos os custos das campanhas, melhor será para a democracia, para a independência política e para que a gente efetivamente supere problemas como os de hoje (de suspeitas de corrupção). Se o preço for o candidato e uma câmera na frente, sou favorável”, disse a uma plateia de empresários.