Share Button

Fotos: Betto J. / Agência Brasil

O ex-prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas, ACM Neto, vê com cautela a aproximação entre os presidenciáveis Ciro Gomes (PDT) e Luiz Henrique Mandetta (DEM). De acordo com o jornal O Globo, o ex-ministro da Saúde e o pedetista têm mostrado disposição de montar uma chapa para a disputa pelo Palácio do Planalto nas eleições de 2022.

“Ambos sabem que gozam de simpatia em comum, a começar da minha. Não é uma coisa organizada, deliberada. Mas é vista de forma positiva. Não há contraindicação, mas é uma coisa deles (Mandetta e Ciro)”, disse Neto para o jornal.

Porém para a aliança sair do papel a aliança deve encontrar forte resistência. Uma delas é a fusão entre o DEM e PSL que deve ser consolidada ainda esse mês. A união provocaria mudança no comando do novo partido e uma provável saída de parlamentares bolsonaristas. Além disso, outro entrave pode ser a diferença entre a visão liberal do DEM na economia e as propostas intervencionistas defendidas por Ciro.

O presidente do PDT, Carlos Lupi, admite que a união é uma operação de “grande complexidade”, mas acredita o acordo pode se concretizar a depender das composições dos palanques regionais e de uma subida de Ciro nas pesquisas até o começo do próximo ano.

“Temos uma relação muito boa com ele (Mandetta). É uma aproximação natural por causa disso. Se o DEM ficar com a gente , ele é o melhor nome”.