xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.lfKMLuraN5

Foto: Reprodução

Uma instrução do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) declarou extinta a Zona de Proteção contra a Febre Aftosa do estado da Bahia, que engloba cerca de dez mil criadores. De acordo com o texto, a região, que compreende rebanhos das cidades de Casa Nova, Remanso, Campo Alegre de Lourdes, Pilão Arcado, Buritirama, Mansidão, Santa Rita de Cássia, Formosa do Rio Preto, passa a comercializar animais em todo o território baiano. O rebanho é estimado em aproximadamente 230 mil cabeças. Segundo a mesma instrução, os demais estados do nordeste também foram declarados como área livre de Febre Aftosa. A zona de proteção é composta de área de 58.201 km² no norte do estado, e foi estabelecida pelo Mapa como área de proteção como forma de barrar a entrada de animais suspeitos de infecção pelo vírus da aftosa, pelo fato de a Bahia fazer divisa com estados cujo risco, até então, era desconhecido.