Share Button
Foto: Divulgação/PF

Foto: Divulgação/PF/Arquivo

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal deflagram na manhã desta sexta-feira (23) a 56ª Fase da Operação Lava Jato. Chamada de ‘Sem Fundos’, a ação apura o superfaturamento na construção da sede da Petrobras em Salvador. Corrupção ativa e passiva, gestão fraudulenta de fundo de pensão, lavagem de dinheiro e organização criminosa estão entre os crimes investigados nesta fase. De acordo com a PF, as investigações apontam que a execução da construção, assim como os contratos de gerenciamento, de elaboração de projetos de arquitetura e de engenharia do prédio foram superfaturados e direcionados para viabilizar o pagamento de vantagens indevidas para agentes públicos da Petrobras, do PT e dirigentes da Petros – que é o fundo de pensão da Petrobras. Segundo a PF, 68 mandados de busca e apreensão, 8 mandados de prisão preventiva e 14 mandados de prisão temporária, nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Bahia. Os presos durante a operação serão conduzidos à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde devem ficar à disposição da Justiça.

Notícias de Santaluz