reportagem_alcool-efeitos64_640x408

Dados são do Ministério da Saúde

Nos últimos sete anos, a frequência de adultos que dirigem após o consumo abusivo de bebida alcoólica foi reduzida em 45%, conforme indica o estudo Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel). Os números mostram uma mudança nos hábitos da população, após a aprovação da lei seca e das alterações, que tornou mais rígida a proibição do consumo de álcool associado à direção. O índice passou de 2% em 2007, para 1,1% em 2013.

A pesquisa do Ministério da Saúde indica também diminuição de 47% da prática – consumo de bebidas alcóolicas associado à direção – entre os homens. Passou de 4,0% em 2007 para 2,1% em 2013. Em relação as mulheres, o porcentual se manteve estável 0,3 no mesmo período.  A pesquisa identificou também queda de 62% no consumo de álcool relacionado ao volante na faixa etária de 35 a 44 anos, passando de 2,1% para 0,8%. Além disso, também houve redução no consumo de álcool entre pessoas com mais de 12 de escolaridade.

Redação Notícias de Santaluz