xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.Op3U5oukca

João Vaccari Neto | Foto: Roosewelt Pinheiro/ABr

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Ribeiro Dantas, negou nesta segunda-feira (5) liberdade ao ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT), João Vaccari Neto, e o empresário Carlos Habib Chater, investigados por possível envolvimento em irregularidades na Petrobras, investigadas pela Operação Lava Jato. Ambos já foram condenados em primeira instância pelo juiz federal Sérgio Moro e estão detidos em Curitiba. Vaccari foi condenado a 15 anos e quatro meses de prisão pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa. Já Chater foi sentenciado a cinco anos e seis meses de prisão, em regime fechado, pelo crime de lavagem de dinheiro. De acordo com o blog de Fausto Macedo, do Estadão, esta é a primeira decisão de Ribeiro Dantas, que tomou posse como ministro do STJ na semana passada, integrando a 5ª Turma, responsável pelos processos relativos à Lava Jato.