Share Button

Por SP1

Foto: Reprodução/SP1

Foto: Reprodução/SP1

Davi Araújo, de 19 anos, entrou para o seleto grupo de estudantes que tiraram nota acima de 900 na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Filho de uma diarista, ele trabalha como lavador de carros em um lava-rápido na Zona Sul de São Paulo e, no ano passado, usou o salário para pagar a condução até o Centro da capital paulista para as aulas do Cursinho Comunitário Modelo. Até então, a única vez que ele tinha feito o Enem havia sido em 2016, quando ele estava no segundo ano do ensino médio. Na época, sua nota na redação foi 420. Três anos depois, Araújo viu sua nota subir para 920 na segunda tentativa, resultado que ele credita à combinação entre seu esforço e a ajuda dos professores voluntários. No Enem 2018, só 2% dos candidatos conseguiram nota acima de 900 na redação. Na edição 2017, esse número foi de 1% do universo total. Para a edição deste ano, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) não divulgou os dados detalhados. O Enem 2019 contou com quase 4 milhões de participantes. Também aprovado para a segunda fase da Fuvest, o lavador de carros aguarda o resultado do vestibular da USP e o do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para conseguir uma vaga na graduação em engenharia da computação.