Share Button

Por O Globo

Sars-Cov-2 não surgiu num laboratório, diz estudo | Foto: NIAID-RML

Sars-Cov-2 não surgiu num laboratório, diz estudo | Foto: NIAID-RML

A pandemia de Covid-19 supera a ficção científica em seu horror, mas o que se sabe, por meio de estudos genéticos, é que ele [vírus] não é uma criação humana. Sabe-se que emergiu na China, mas como passou a infectar humanos e de onde vem o poder de causar uma pandemia são perguntas sem respostas. O Sars-Cov-2 [coronavírus] não surgiu num laboratório secreto chinês, tampouco foi alterado em laboratório militar nos EUA, ou qualquer outra teoria conspiratória propagada em fake news. A comprovação de que a Covid-19 não é uma produção de laboratório está em muitos estudos. O mais recente é assinado por americanos, britânicos e australianos e está na “Nature Medicine” desta semana. Os cientistas viram que o novo coronavírus é natural porque sequenciaram o seu genoma e o analisaram ponto a ponto. Se o seu código genético tivesse sido alterado por engenharia, haveria sinais significativos inseridos nas sequências. Mas não há nada que o diferencie da estrutura dos coronavírus de morcegos comuns. Tampouco existem sinais de que sofreu alterações por meio de cultivo de células em laboratório. O Sars-CoV-2, da Covid-19, é o sétimo coronavírus conhecido que infecta seres humanos. Seus parentes mais próximos são os mais mortais, porém, menos contagiosos causadores da Sars e da Mers, duas infecções respiratórias. Há ainda quatro coronavírus que provocam quase sempre resfriados brandos. Supõe-se que foi dos morcegos que o novo coronavírus saiu. Mas não se sabe se diretamente ou se infectou outro animal e, deste, passou para o homem.