Share Button
jeovan2

Professor foi homenageado em cerimônia realizada no Centro Educacional Nilton Oliveira Santos, onde lecionava | Foto: Notícias de Santaluz

Vestindo camisetas brancas e em clima de muita tristeza e comoção, familiares e amigos do professor Jeovan Bandeira de Lima, encontrado carbonizado dentro do porta-malas de um carro em Santaluz, se despediram do docente com homenagens no fim da manhã desta quarta-feira (11). O corpo do professor saiu do departamento de Polícia Técnica de Feira de Santana no início da manhã e chegou por volta das 12h15 ao Centro Educacional Nilton Oliveira Santos, onde ocorreu uma rápida cerimônia.

jeovan1

Sala dos professores do Centro Educacional Nilton Oliveira Santos ganhou o nome de Jeovan Bandeira, em homenagem ao docente | Foto: Notícias de Santaluz

Em seguida, os funcionários e a direção do Cenos inauguraram uma placa em homenagem ao docente. A sala dos professores ganhou o nome de Jeovan Bandeira, em homenagem póstuma ao professor que lecionava na instituição. Na placa, além da foto de Jeovan, foi colocada uma frase de autoria do educador: “Nunca permita que alguém corte suas asas, estreite seus horizontes e tire as estrelas do teu céu. Nunca deixe seus medos serem maiores que a tua vontade de voar. O valor da vida está nos sonhos que lutamos para conquistar”.

jeovan3

Após homenagem em Santaluz, corpo do professor seguiu para o distrito de Pereira, onde será velado e sepultado | Foto: Notícias de Santaluz

“É uma homenagem bastante justa. Jeovan foi um ser humano incrível, inteligente, alegre, um verdadeiro exemplo para todos que conviveram ao seu lado. Sentiremos muito a falta dele”, disse comovida a professora Maria Amélia.

O corpo do professor foi levado no começo da tarde para o distrito de Pereira, onde será velado e sepultado. O enterro está previsto para acontecer por volta das 17h.

O crime
Dois corpos foram encontrados carbonizados dentro do porta-malas de um carro incendiado às margens da BA-120, no município de Santaluz, localizado na região nordeste da Bahia, no dia 10 de junho do ano passado. O veículo estava capotado na rodovia que dá acesso ao município de Queimadas. Segundo a PM, guarnições da corporação e da Guarda Municipal foram acionadas após receberem a informação de que um acidente teria ocorrido e, quando chegaram ao local, constataram que havia dois corpos carbonizados no porta-malas.

dsc_0270-recuperado

Professores foram encontrados carbonizados dentro de porta-malas de carro em Santaluz | Foto: Notícias de Santaluz

Na ocasião, o corpo do também professor Edivaldo Silva de Oliveira, 32 anos, conhecido como Nino, foi identificado por meio de prontuário odontológico, no DPT de Feira de Santana, e liberado para ser enterrado pela família. Já o outro corpo, que a família acreditava desde o início ser do professor Jeovan Bandeira, seguiu sem identificação até a última segunda-feira (9), um dia antes de o crime completar sete meses.

No dia 8 de dezembro do ano passado, quando a morte dos professores estava prestes a completar seis meses, a Polícia Militar prendeu uma jovem identificada como Gleice da Costa Anjos, de 19 anos, e apreendeu um adolescente de 17, após ambos confessarem envolvimento no crime. Em depoimento à polícia, a dupla informou o envolvimento de uma terceira pessoa no crime: Alan Militão Pires, 19 anos, que foi morto dois dias antes na cidade de Valente, após deixar a delegacia local, onde estava preso por tráfico de drogas.

Notícias de Santaluz