WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Home . Inicio




Laboratório Checap

Drogaria Santana

Adrivana Cunha Hospital de Olhos


:: ‘Destaque1’

Bolsonaro edita decreto que regulamenta crédito consignado a quem ganha Auxílio Brasil

Share Button

Por g1

Foto: Gilson Abreu/AEN

O governo regulamentou o processo de empréstimo consignado vinculado ao Auxílio Brasil. O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Cidadania, Ronaldo Bento, assinaram decreto que foi publicado na edição desta sexta-feira (12) do “Diário Oficial da União (DOU)”. O início da liberação, entretanto, depende de regulamentação de normas complementares do Ministério da Cidadania, que ainda não foi publicada.

Quem recebe o Auxílio Brasil, assim como outros benefícios de transferência de renda do governo, poderá fazer empréstimo consignado (com desconto direto na fonte). O governo sancionou lei que permite descontar até 40% do valor do benefício para pagamento de empréstimos e financiamentos.

De acordo com o decreto, o Ministério da Cidadania poderá, em ato próprio, diminuir o limite máximo de margem consignável — estabelecido hoje em 40%.
O beneficiário também poderá ter mais de um desconto relativo a empréstimo ou financiamento, desde que não seja superior ao limite previsto em lei, observado, no momento da contratação, o comprometimento desse percentual.

E, na hipótese de o valor das consignações ultrapassar, de forma isolada ou combinada com consignações anteriores, o limite máximo previsto em lei, serão descontadas prioritariamente as parcelas relativas aos contratos mais antigos.

Segundo o ministro da Cidadania, Ronaldo Bento, a operação deve ser iniciada até o início de setembro.

Morre aos 66 anos o forrozeiro Zelito Miranda; rei do ‘forró temperado’ nasceu em Serrinha

Share Button

Do g1 BA

Zelito Miranda | Foto: Clarice Miranda/Divulgação

Morreu na madrugada desta sexta-feira (12), em Salvador, o forrozeiro baiano Zelito Miranda. A informação foi divulgada pela família e pela assessoria do artista nesta manhã.

Zelito tinha 66 anos, faria aniversário no próximo dia 30, e faleceu em casa, por causa de problemas no pulmão. Ele deixou esposa e duas filhas: Luiza e Clarice, que está grávida de nove meses de um menino. O sepultamento está previsto para às 16h30 desta sexta, no cemitério Bosque da Paz.

Em 2021, Zelito teve pneumonia e ficou internado na UTI do Hospital Geral Roberto Santos (HGRS). Ele passou quase um mês tratando um processo infeccioso no pulmão, mas esteve lúcido e orientado durante todo o tempo e fez shows normalmente nos últimos meses.

O “Cabeludo”, como era carinhosamente chamado, era um ferrenho defensor da cultura regional, e buscava sempre a valorização do xote, baião, xaxado e outros ritmos nordestinos.

Nascido em Serrinha, na região sisaleira, Zelito se considerava “diferente, irreverente e autêntico”.

Em um das suas últimas canções gravadas, ‘Nasci para cantar’, Zelito resume sua vida em uma música que carrega a defesa da cultura nordestina, com referências a João Gilberto, Jackson do Pandeiro e o rio São Francisco.

Mulher é presa após ser flagrada com 500g de crack e mais de 2kg de maconha dentro de ônibus intermunicipal em Santaluz

Share Button

Foto: Divulgação/PM

Uma mulher de 20 anos foi presa por tráfico de drogas, na tarde desta quinta-feira (11), em Santaluz, região sisaleira da Bahia. De acordo com a Polícia Militar, ela foi flagrada transportando meio quilo de crack e mais de dois quilos de maconha, em um ônibus de transporte intermunicipal. Os entorpecentes estavam dentro de uma mochila. Conforme a PM, a abordagem aconteceu às margens da BA-120, na altura do Açude Tapera, após denúncia de que a mulher estaria com forte cheiro de droga e apresentando comportamento agressivo, incomodando os demais passageiros do veículo. A ação contou com o apoio de uma guarnição do município de Valente. Ao ser questionada pelos militares, a mulher disse que vinha da cidade de Jequié, no sudoeste do estado, onde reside, e que já havia feito entrega de drogas na região sisaleira em outras ocasiões, recebendo a quantia de R$ 1 mil pelo serviço. Ela foi encaminhada à Delegacia de Polícia Civil de Santaluz. Após ser autuada em flagrante, ficou custodiada à disposição da Justiça.

Notícias de Santaluz

Petrobras reduz preço do diesel pela segunda semana consecutiva

Share Button

Por g1

Foto: Gabriel Bastos/A7 Press/Estadão Conteúdo

A Petrobras anunciou nesta quinta-feira (11) uma nova redução no preço do diesel vendido às distribuidoras.

A partir desta sexta-feira (12), o litro do diesel passa a ser vendido a R$ 5,19, uma redução de R$ 0,22, ou 4,07%, em relação aos atuais R$ 5,41. Os preços dos demais combustíveis seguem inalterados.

É a segunda queda seguida anunciada no preço do diesel, após uma trajetória de alta que vinha desde julho de 2021: na semana passada, o valor do litro do combustível foi reduzido em 3,57%.

Com isso, apesar das duas quedas seguidas, o preço do diesel vendido às distribuidoras ainda é 55,39% maior que o praticado no final de 2021.

O diesel está entre os itens que mais pressionam a inflação brasileira: dados do IPCA divulgados na quarta-feira mostram que no acumulado em 12 meses até julho, o preço do combustível para os consumidores saltou 61,98%.

Em nota, a petroleira afirma que a redução “acompanha a evolução dos preços de referência, que se estabilizaram em patamar inferior para o diesel, e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio”.

Considerando a mistura obrigatória de 90% de diesel A e 10% de biodiesel para a composição do diesel comercializado nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 4,87, em média, para R$ 4,67 a cada litro vendido na bomba, de acordo com a estatal.

Famílias matam a fome com restos de comida do Ceasa em Salvador; moradores comentam esforço para encontrar alimentos no lixo

Share Button

Por g1 Bahia

Famílias em situação de pobreza coletam sobras de alimento em lixo no Centro de Abastecimento de Salvador | Foto: Reprodução/TV Bahia

O número de famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza em Salvador teve aumento de 14% em 2022, em comparação ao ano passado. A informação é da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar (RBPSSAN), que monitora os dados sobre a fome no país. Segundo a ONG, mais 242 mil famílias vivem nestas condições na capital baiana.

A dona de casa Denice Alves, de 47 anos, é uma delas. Sem condições de garantir regularmente três refeições diárias, recomendadas como essenciais para a digna sobrevivência humana, ela costuma recolher alimentos descartados no Centro de Abastecimento de Salvador (Ceasa).

Apesar da situação, Denice demonstrou satisfação por ter encontrado no lixo um bom pedaço de frango. “Achei uma coxa de galinha e já fiquei feliz, porque isso é raro. Agora estou aqui procurando ovo, porque está caro”.

“Aqui, graças a Deus, a gente consegue pegar uma boa quantidade de comida para passar uma semana, um mês, ajudar um vizinho, um parente. É daqui que eu tiro meu sustento”, disse a mulher.

Denice passa o mês com um benefício do governo federal, de R$ 400. O valor não é suficiente para pagar as despesas, por isso, ela busca alimentos na Ceasa. A dona de casa contou que não deixa de sonhar diante das dificuldades. Ela estuda à noite, para concluir o ensino médio, e sonha em conseguir um emprego formal, para melhorar de vida.

“Mesmo com a idade avançada, quero ‘tirar’ meu segundo grau e ter uma profissão. Quero fazer um curso de cuidador de idosos, babá, qualquer coisa para ganhar meu dinheiro”, comentou Denice.

Famílias em situação de pobreza coletam sobras de alimento em lixo no Centro de Abastecimento de Salvador | Foto: Reprodução/TV Bahia

Segundo a administração do Ceasa, em média 600 mil quilos de produtos são descartados por mês, por condições inadequadas de venda – muitas vezes não estão, necessariamente, impróprios para consumo. A lista de descarte inclui papelão, plástico, latas e comida. Deste total, 70% são alimentos – principalmente frutas e verduras.

O catador Ricardo Alves também tem no Ceasa o próprio sustento. Além de coletar recicláveis para vender, ele também busca sobras de alimentos no entreposto.

Ricardo mora com a ex-companheira, que não trabalha e tem problemas de saúde. Eles contam com ajuda de familiares e como nem sempre contam com esse suporte, é o que vem do lixo que alimenta os dois. “Não está fácil para ninguém, né. Nem sempre os parentes podem ajudar. Cada um tem que se virar”.

Lucas Santos, também reciclador, encontrou outra alternativa com as sobras do Centro de Abastecimento. O que ainda é útil, ele aproveita e come, e os alimentos que não estão em qualidade para consumo, ele revende para donos de animais na região. “A gente cata o que é bom e o que é ruim a gente bota para os porcos. Todo dia é assim, o que ficar, o povo cata”, disse.

Famílias em situação de pobreza coletam sobras de alimento em lixo no Centro de Abastecimento de Salvador | Foto: Reprodução/TV Bahia

Homem é preso após matar e extrair carne de sucuri de 5 metros na Bahia

Share Button

Por g1 BA

Homem é preso após matar e extrair carne de sucuri de 5 metros na Bahia | Foto: Divulgação/Polícia Militar

Um homem foi preso, na noite de quarta-feira (10), após gravar e publicar nas redes sociais um vídeo em que aparece extraindo a carne de uma sucuri de 5 metros, no bairro Campo Verde, em Santa Cruz Cabrália, município do sul da Bahia. De acordo com a Polícia Militar, a cobra foi capturada no Rio Yaya, em uma Unidade de Conservação Ambiental. O vídeo foi postado no último domingo (7). Nas imagens, a cobra já está sem vida, quando o homem tira a pele dela. O suspeito de crime ambiental foi encontrado depois que a polícia recebeu denúncias de moradores. Quando questionado pelos policiais, o homem afirmou que tinha matado a cobra e distribuído a carne entre seus amigos e vizinhos. Ainda segundo a Polícia Militar, ele disse que sabia que a ação era um crime ambiental. A pele do animal foi encontrada ainda em posse do suspeito. Ele foi levado para a Delegacia de Porto Seguro, e foi autuado por infringir a lei que proíbe a caça, a perseguição e a utilização de espécimes da fauna silvestre sem autorização dos órgãos competentes.

Em conversa com vizinho, mãe descobre paradeiro de filha desaparecida por 36 anos

Share Button

Mulher encontra irmã mais nova levada pelo pai após separação e descobre que as duas vivem na mesma região de Santos, SP | Foto: Reprodução/Facebook

Uma conversa com o vizinho revelou a uma mãe o paradeiro da filha desaparecida por 36 anos no Morro da Nova Cintra, em Santos, no litoral de São Paulo. Ela contou que o ex-marido havia deixado a casa onde moravam com a filha Marcela. Ao falar o apelido do homem, que era conhecido por Bida, ela foi surpreendida.

“O vizinho disse que conhecia esse homem e a filha dele desde pequena e que os dois viviam na Zona Noroeste. Foi assim que a minha mãe soube de tudo”, disse Karla Silva Nicodemos, irmã mais velha de Marcela.

Aos 41 anos, Karla conta que nunca esqueceu da irmã mais nova, mesmo as duas tendo sido separadas quando ainda eram crianças. O pai levou a bebê assim que saiu de casa, quando ela tinha cinco anos. “Minha mãe e ele (pai) brigavam muito”.

E foi justamente após uma discussão que ele deixou a casa com Marcela e nunca mais voltou. Karla conta morar no Centro de Santos desde criança e garante que nunca deixou de procurar pela irmã. Após a mãe ter conseguido a tal pista com o vizinho, de que a caçula morava na Zona Noroeste, bem como uma foto, ela fez uma publicação em uma rede social pedindo ajuda.

“Os olhos da minha mãe se encheram de lágrimas e o coração falou mais alto. Apenas de ver a foto [de Marcela] e comparar dá para ver que ela parece muito com nossa família”, contou Karla.

Ela publicou a foto da ‘suposta’ irmã nas redes sociais e deu certo. Na noite do último sábado (6), as duas trocaram mensagens e descobriram que moram em regiões vizinhas de Santos.

De acordo com Karla, ela recebeu mensagens via Facebook de uma pessoa chamada Marcela e que se identificava como sendo sua irmã mais nova. “Eu nem acreditei, conversamos por horas”, ressalta.

Depois de um tempo de conversa, Karla entendeu o motivo de não encontrar a irmã nas redes sociais. Ela passou a usar o sobrenome da família adotiva, para quem o pai a entregou logo após sair de casa. “Há muito tempo eu estava a procurando pelo sobrenome Nicodemos, mas nunca consegui nada”, ressalta.

Karla explica que, apesar da surpresa de encontrar a irmã, as duas ainda precisam marcar para se reencontrar pessoalmente. “Nunca esqueci dela. Por mais que os anos passem, ninguém consegue arrancar o amor. Está no nosso sangue”, disse.

Marqueteiro João Santana tem AVC e é internado na UTI de hospital em São Paulo

Share Button

Marqueteiro João Santana tem AVC e é internado na UTI de hospital em São Paulo | Foto: Divulgação

O jornalista e publicitário baiano João Santana, marqueteiro da campanha de Ciro Gomes, candidato à Presidência da República do PDT, sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) isquêmico. Ele está internado em observação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Segundo o g1, a assessoria de comunicação do hospital informou que João Santana deu entrada na unidade na terça-feira (9), mas a informação foi confirmada nesta quarta. A equipe informou que João Santana apresentou boa resposta inicial após o diagnóstico e tratamento específicos. Conforme o g1, o estado de saúde dele é estável e ele está sob os cuidados das equipes médicas do Prof. Dr. Roberto Kalil Filho e Dr. Ayrton Massaro. De acordo com a assessoria do hospital, não há previsão para alta hospitalar. Natural de Tucano, cidade da região sisaleira da Bahia, João Santana foi o homem forte por trás das campanhas da reeleição de Lula, em 2006, e das duas candidaturas vencedoras de Dilma Rousseff, em 2010 e 2014.

Prefeituras têm recebido cada vez mais dinheiro repassado pelo governo federal por meio do FPM

Share Button

Notas de R$ 100 | Foto: Pixabay

A primeira cota de agosto do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) registrou aumento em comparação ao mesmo período de 2021. Santaluz, por exemplo, recebeu R$ 2,3 milhões nesta quarta-feira (10). No mesmo período do ano passado, o repasse foi de R$ 1,8 milhão. Ao longo de 2022, as prefeituras brasileiras têm recebido cada vez mais dinheiro repassado pelo governo federal por meio do FPM. De acordo com dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), o total repassado aos municípios do começo desse ano até agora apresenta crescimento de 15,38% em relação a 2021. O FPM é um repasse de verbas da União para os municípios brasileiros, dividido em três cotas mensais. O dinheiro pode ser usado para pagar salários de servidores, transferir recursos para custeio da Câmara de Vereadores, quitar dívidas com fornecedores, realizar obras de infraestrutura e manter os serviços públicos prestados à população.

Notícias de Santaluz

Varíola dos macacos: prefeitura de Feira de Santana confirma primeiro caso na cidade

Share Button

Foto: Getty Images/via BBC

A prefeitura de Feira de Santana, a cerca de 100 quilômetros de Salvador, confirmou nesta quarta-feira (10) o primeiro caso da “Monkeypox”, doença conhecida como varíola dos macacos, na cidade. Ainda de acordo com a gestão municipal, outras três pessoas com suspeita da doença aguardam o resultado do exame.

O g1 disse que entrou em contato com a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) para saber se o órgão já havia sido notificado sobre este o caso. A Sesab informou que só terá atualização sobre os casos confirmados e suspeitos no final da tarde desta quarta-feira, quando o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS) emitir um novo boletim após rastrear todos os dados em análise no estado.

Na boletim divulgado na última terça-feira (9), o órgão estadual informou que a capital baiana já registrou 14 casos e os demais aconteceram nas cidades de Santo Antônio de Jesus (2), Cairu (1), Conceição do Jacuípe (1), Ilhéus (1) e Mutuípe (1).

O primeiro caso da Monkeypox no estado ocorreu no dia 13 de julho. A doença se assemelha à varíola humana, que foi erradicada em 1980. Os principais sintomas são febre, dores de cabeça, musculares e nas costas, adenomegalia, calafrios e exaustão.

A infecção é autolimitada com sintomas que duram de 2 a 4 semanas, geralmente dividida em dois períodos: Invasão, que dura entre 0 e 5 dias, com febre, cefaleia, mialgia, dor das costas e astenia intensa; Erupção cutânea, que começa entre 1 e 3 dias após o aparecimento da febre. A erupção tem características clínicas semelhantes com varicela ou sífilis, com diferença na evolução uniforme das lesões.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia