Share Button
Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse, em reunião com integrantes de sua equipe e o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), que poderia ter dito ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), que o “Congresso é uma máquina de corrupção”. Segundo o jornal Estado de S.Paulo, a declaração tumultuou a votação da reforma da Previdência, já que deputados não querem apreciar o texto na comissão especial em represália a críticas do ministro da Economia. O ministro negou que tenha usado a expressão nesse contexto. Já o governador cearense disse que Guedes “nunca fez esse comentário na reunião”. A declaração de Guedes seria uma resposta a Maia, que afirmou que o governo Bolsonaro é uma “usina de crises”.