Share Button
Presidente da comissão especial da reforma da Previdência Marcelo Ramos | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Presidente da comissão especial da reforma da Previdência Marcelo Ramos | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O deputado Marcelo Ramos (PR-AM), presidente da comissão especial da Reforma da Previdência, afirmou, em entrevista ao Jornal da CBN nesta terça-feira (07), que “hoje, se for para o plenário, a reforma não tem chance nenhuma de passar”. A primeira reunião da comissão acontece na tarde desta terça. Os deputados vão analisar a proposta de cronograma de trabalho do relator Samuel Moreira. Marcelo Ramos reforçou que a sua intenção de aprovar o texto na comissão em julho permanece, mas depende da articulação política do governo. “Não adianta deixar o projeto pronto sem ter votos no plenário”, disse. Ele afirmou que acha possível manter o cronograma, desde que “o governo faça sua lição de casa de organizar maioria”. Marcelo Ramos defendeu a importância de aprovar o texto da reforma da Previdência e disse que é preciso termos responsabilidade com o país. Ele afirmou, entretanto, que não dá para sustentar a tese de que reforma é só para combater privilégios. “Não é. Ela é de ajuste fiscal e também combate privilégios, mas pede sacrifícios de todos”, disse.